sábado, 31 de outubro de 2009

Primeiros Dias de Revolução


Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974-04
Legenda - Primeiros dias da Revolução
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

Manifestação na Rua Serpa Pinto


Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974-05-01
Legenda - 1 de Maio de 1974 - Manifestação na R. Serpa Pinto
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Circo Victor Hugo Cardinalli presente no Rossio de S.Brás de 30 de Outubro a 8 de Novembro













Tauromaquia: Festival de Beneficência, amanhã dia 31 de Outubro, em Évora



Irá decorrer no próximo Sábado, dia 31 de Outubro, mais um Festival Taurino a favor da Caritas Diocesana de Évora.

Na Arena de Évora vão estar presentes o cavaleiro de alternativa Francisco Núncio, os cavaleiros praticantes Tomás Pinto, Francisco Zenkl, João Soller Garcia e os cavaleiros amadores Manuel Vacas de Carvalho e Mateus Prieto.

Vão ser lidados novilhos-touros de Manuel Coimbra, Murteira Grave, Rio Frio, Passanha, Pégoras e Canas Vigouraux, que são gentilmente oferecidos pelos respectivos ganadeiros.

As pegas vão estar a cargo de um Grupo de Forcados "Eborense", composto por forcados naturais da cidade de Évora.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009





Grandes obras de arte portuguesas expostas em Évora

Os eborenses são convidados a visitarem a exposição de pintura "Arte Partilhada" que a Fundação Millenium BCP com o apoio da Câmara de Évora, mostram ao público no Palácio de D. Manuel.
Trata-se de uma exposição itinerante que apresenta 40 quadros de importantes autores portugueses, com obras produzidas entre 1884 e 1992, representativos dos movimentos naturalista, modernista, surrealista e de arte contemporânea, que são pertença da vasta colecção de arte que o Millenium BCP possui e que quis partilhar com o público.
Conceituados nomes como Amadeo de Souza Cardoso, António Silva Porto, Graça Morais, Mário Cesariny, Menez, Júlio Resende, Vieira da Silva, Paula Rego entre vários outros, estão aqui representados, figurando a par de artistas também de renome e com grande ligação à região de Évora como é o caso de António Palolo, António Charrua, Álvaro Lapa, Costa Pinheiro ou Dordio Gomes.

Esta é uma exposição que não esqueceu os mais novos, tendo sido também preparada uma publicação juvenil que visa estimular no público escolar a descoberta e gosto pela arte, tendo a Fundação previsto o lançamento de um concurso de arte dirigido para os alunos eborenses do Ensino Básico e também da Escola Secundária Gabriel Pereira, dada a sua ligação às Artes, assim como visitas guiadas a Lisboa.

Os trabalhos dos alunos podem ser apresentados até 15 de Novembro, sendo os prémios atribuídos no final desse mês.

Na inauguração, o Presidente do Conselho de Administração do Millenium BCP, Carlos Santos Ferreira, frisou o aspecto pedagógico desta mostra salientando a importância dos professores trazerem os seus alunos a visitar a exposição e de lhes ensinarem “a ver arte”, estimulando neles o interesse por esta temática.

A exposição é de entrada livre e recebe visitas de segunda a sexta-feira, das 10 às 12 horas e das 14 às 18 horas. Aos sábados o horário de abertura é das 14 às 18 horas.

Após ter estado disponível ao público de Bragança, em Maio, e Aveiro, em Junho, a iniciativa chega agora a Évora, numa itinerância sob a égide da Fundação Millennium bcp, que a pretende levar as todas as capitais de distrito do continente e às regiões autónomas da Madeira e dos Açores.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Programa JOGAR





Vai ter início novamente o Programa “Jogar+”, destinado às crianças do 1º Ciclo, cujas actividades desportivas são orientadas por monitores qualificados.
Estas actividades desportivas decorrem em espaços apropriados durante todo o ano e sem custos para os utentes. Andebol, mini-vólei, patinagem, mini-ténis, basquetebol e ginástica são as modalidades que as crianças poderão praticar depois das aulas no presente ano lectivo.
Todos os interessados em inscrever os seus educandos no Programa “Jogar +” poderão consultar o sítio da Internet em www.evora.net/evoradesporto/, ou contactar a secção de desporto da Câmara Municipal de Évora, e assim ficar a par de todas as informações necessárias para a integração das crianças nos diversos Centros de Formação.


terça-feira, 27 de outubro de 2009

Teatro: O Rosto Levantado



Ao regressar do serviço militar, Geraldo, que, apesar de jovem, exercera as funções de feitor do latifundiário José Redondo, apercebe-se da impossibilidade de, comodamente, reinserir-se naquele meio (que aliás lhe tinha sido tão favorável). A experiência da guerra colonial e o convívio com alguns camaradas minimamente politizados haviam-lhe aberto os olhos para uma tão grande desigualdade social.
Precisamente no dia em que lhe é preparada condigna recepção, andou José Redondo perdido (de bêbado) pela herdade, procurado pela mulher e um grupo de trabalhadores.
Num encontro com Violante, filha do casal latifundiário, Geraldo mostra-se reservado, e mesmo desinteressado no prosseguimento das relações afectivas, e até amorosas, que ambos chegaram a manter.
No festivo e retardado jantar, Geraldo procura, de início, juntar-se aos trabalhadores, mas logo os patrões o "obrigam" a sentar-se à sua mesa, ao lado de Violante. Uma bem intencionada discursata de Redondo quanto à reposição de Geraldo nas funções de feitor e ainda quanto às "promissoras" relações do jovem com Violante suscitam da parte do rapaz alguns esclarecimentos, que causam escândalo. Rotura inevitável. Geraldo aceita permanecer na herdade, como simples trabalhador.
Alcina, a velha criada da casa, conforta a "sua menina Violante.
Redondo e a mulher discutem estratégias para o casamento da filha com um ou outro personagem mais graúdo da região, ficando-se, porém, pela discórdia.
Geraldo, com o seu bom trato social, não poderá deixar de influenciar politicamente os companheiros de trabalho, agora mais conscientes dos seus direitos. Combativos, portanto.
O amor de Violante por Geraldo mantém-se. E, com a concordância dos pais, a rapariga tenta uma reaproximação. Mas o rapaz facilmente se convence de não ser ela a mulher que o deve acompanhar naquela vida de empenhamento político. Diz ele ser o autor dum panfleto contra as prepotências, compadrios e roubalheiras do presidente da Câmara. Ela fica horrorizada e receosa. Geraldo, então, desmente o seu envolvimento no caso.
Na sequência dumas greves, em que Geraldo teve papel relevante, Redondo propõe-lhe que aceite o cargo de feitor duma outra herdade que possui, na condição de ele renunciar àquelas "actividades políticas". Mas Geraldo não aceita. E promete precisamente esforçar-se ainda mais naquele movimento de contestação laboral e social.

Encenação: José Russo
Cenografia: João Sotero
Música: Colaboração do Grupo Cantares de Évora
Interpretação: Álvaro Corte Real, Ana Meira, Jorge Baião, José Russo, Maria Marrafa, Rosário Gonzaga, Rui Nuno, Victor Zambujo

Em Cena:
Teatro Garcia de Resende, em Évora
Até dia 1 de Novembro

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Numa parceria entre Câmara Municipal e instituições Cinema comercial em Évora prossegue com duas sessões diárias


A programação comercial é renovada semanalmente, existindo também a par desta a exibição de filmes do Cineclube, proporcionando a existência em Évora de uma oferta de cinema actual e de qualidade.

O cinema comercial prossegue em Évora com duas sessões diárias no auditório Soror Mariana (Rua Diogo Cão), numa parceria entre a Câmara de Évora e a Universidade, continuando a Lusomundo a fornecer os filmes.

Neste âmbito, está a ultimar-se um protocolo entre a autarquia e o Cineclube da Universidade de Évora que será apresentado a uma próxima reunião pública de Câmara para regular em definitivo a actual parceria.

Recorde-se que em meados de Setembro a empresa Lusomundo Cinemas deixou de explorar comercialmente a sala Soror Mariana, referindo a não viabilidade económica desta sala, pelo que a solução encontrada entre a empresa, a Universidade de Évora, o Cineclube e a Câmara Municipal para a continuação da projecção de filmes foi que o Cineclube possa manter o bar e a sala que ficará devidamente apetrechada, mediante o pagamento simbólico à Lusomundo de mil euros (+IVA) por mês durante os próximos seis meses.

Tendo em conta a importância de manter a exibição cinematográfica na cidade, a Câmara decidiu atribuir um apoio financeiro extraordinário de 15 mil euros ao Cineclube da Universidade de Évora para que esta associação possa fazer face às despesas inerentes à projecção de cinema comercial, assegurando assim as despesas até ao final de 2009, realizando-se posteriormente uma outra proposta de apoio para os restantes três meses de 2010. Com o novo orçamento camarário, a situação será reanalisada pelo respectivo Executivo.

A programação comercial é renovada semanalmente, existindo também a par desta a exibição de filmes do Cineclube, proporcionando a existência em Évora de uma oferta de cinema actual e de qualidade.

domingo, 25 de outubro de 2009

Colaboradores com mais de 30 Anos para realização de Cliente Mistério-EVORA


Spirituc Investigação Aplicada, empresa de estudos de mercado com sede a Lisboa está neste momento a recrutar colaboradores dinâmicos e motivados para realização de Cliente Mistério a Seguradoras.
Horários flexíveis e adoptados à sua disponibilidade.
Estamos a precisar de pessoas para as seguintes zonas:
- Lisboa;
- Sintra;
- Cascais;
- V.N. Gaia;
- Porto;
- Braga;
- Aveiro;
- Viseu;
- Coimbra;
- Santarém;
- Loulé;
- Faro
- Évora

Requisitos:
- Idade igual ou superior a 30 anos;
- Com carta de condução;
- Disponibilidade para trabalhar.

Envie a sua candidatura para ssimoes@spirituc.com (Sara Simões).

Ficamos à espera das vossas candidaturas.

Formador Segurança Eléctrica - Évora


Entidade formadora selecciona formador(a) para acções de formação nas seguintes temáticas:

- Segurança Eléctrica
- Instalações eléctricas



Experiência formativa na área é requisito obrigatório


Enviar CV, CAP e valor hora pretendido para:

galves@cev.pt

sábado, 24 de outubro de 2009

Manifestação na Praça do Giraldo


Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974
Legenda - Manifestação na Praça do Giraldo
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfco CME

Manifestação no Rossio



Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974-05-01
Legenda 1 de Maio de 1974: Manifestação no Rossio
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

ALANTEJO '09


aLANtejo '09

23, 24 e 25 de Outubro de 2009, no Pavilhão do N.E.R.E., Parque Industrial e Tecnológico de Évora.

Inscrições disponíveis, aqui.

Organização: Núcleo de Estudantes de Engenharia Informática da Universidade de Évora, com o apoio da Câmara Municipal de Évora e da Universidade de Évora

Informações e Contactos:

aLANtejo '09

Núcleo de Estudantes de Engenharia Informática da Universidade de Évora

Fax: 266 745 360

Email: alantejo@neei.uevora.pt

alantejo.uevora.pt

Local: Pavilhão do N.E.R.E., Parque Industrial e Tecnológico de Évora

Escultor Volker Schnuttgen expõe em Évora


Está patente na Praça de Sertório e no Grupo Pró-Évora uma exposição do escultor alemão Volker Schnuttgen, intitulada “O avolumar do habitat”, e que estará disponível até ao final deste mês.

Esta mostra é promovida pelo Grupo Pró-Évora e está integrada nas comemorações dos 90 anos de existência desta instituição. Volker Schnuttgen, natural de Attendorn, licenciou-se em Artes Plásticas em Bremen, onde teve o seu primeiro atelier. Foi bolseiro dos Ministério dos Negócios Estrangeiros e da Fundação Calouste Gulbenkian. Para além de exposições em vários países europeus, a arte de Schnuttgen está representada na Fundação Eugénio de Almeida (Pátio de S. Miguel) e Câmara Municipal de Évora (Arte Pública).

“No avolumar do habitat” Volker Schnuttgen talha e molda consubstanciando as esculturas, por si criadas, com as diferentes matérias: o ferro, a pedra e a madeira que traduzem uma noção formal que se desdobra e amplia o corpóreo.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

22 de Outubro I 18 Horas I Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus

Évora vai receber pela primeira vez as “Conversas com Barriguinhas”, uma iniciativa da Crioestaminal que visa “educar” as futuras mães sobre a gravidez e a saúde do bebé. A sessão de esclarecimento acontece no dia 22 de Outubro, às 18 horas, na Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus.

O workshop, que promete ser um momento determinante na formação e clarificação de dúvidas das grávidas eborenses, integra cinco conferências sobre os temas “Criopreservação de Células Estaminais do Sangue do Cordão Umbilical” (Crioestaminal), “Comunicação Intra-uterina” (enfermeiro Nuno Lopes e enfermeira Maria João Silva, docentes da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa), “Como cuidar da Pele do Bebé desde o nascimento” (Mustela), “Alimentação e Nutrição do Bebé” (Nestlé Nutrition), e “Segurança Infantil: perceber como evitar os acidentes no primeiro ano de vida” (Associação para a Promoção da Segurança Infantil).

Até final do ano, a Crioestaminal promove 22 workshops, em 11 cidades do país: Braga, Cantanhede, Castelo Branco, Évora, Faro, Leira, Lisboa, Porto, Setúbal, Vila Real e Viseu.

Tomada de Posse da Câmara e Assembleia Municipal

A cerimónia de Tomada de Posse do novo Executivo Camarário e dos novos Membros da Assembleia Municipal terá lugar no próximo dia 24 de Outubro de 2009, pelas 15h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Trata-se de um acto público, ao qual poderá assistir toda a população que se digne comparecer.

GOLBANG Grupo de Música Iraniana - 22 de Outubro/21h30m


GOLDBANG
Grupo de Música Iraniana
Sala de Leitura da Biblioteca Pública de Évora
22 Outubro, pelas 21h30

Bahnaz Zakeri ‘ Santur ‘ Direcção Artística
Nazila Lagha ‘ Daf e Tar
Azade Lagha ‘ Kamancheh
Mostafa Sanai ‘ Nay
Jalal Amir Saidi ‘ Bamtar e Dayereh
Abolhassan Kar Gosha ‘ Tombak

O grupo Golbang iniciou as suas actividades nos anos 90 e desde então já participou em inúmeros concertos e festivais por todo o mundo, tendo recebido vários prémios. Os instrumentos tradicionais iranianos como o santour, daf, tar, bamtar, dayereh , ney, kamancheh e tombak são o objecto dos Goldbang que, através da sua musicalidade, nos dão a conhecer um pouco mais da cultura do Irão. A artista Behnaz Zakeri é a compositora e santourista do grupo, acumulando também os cargos de perita do Ministério da Cultura e Orientação Islâmica do Irão, membro da orquestra sinfónico Nacional do Irão e docente universitária.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Entrevista ao deputado e professor da Universidade de Évora, Bravo Nico



Linha de Évora reabriu há três anos e vai fechar de novo para obras durante 12 meses

Três anos depois de a secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, ter reinaugurado a Linha de Évora (que esteve nove meses fechada para obras de modernização), a Refer anunciou que aquele ramal vai voltar a encerrar a fim de ser electrificado.

A nova empreitada foi consignada a 29 de Setembro ao consórcio Somague/Neopul/Tomás de Oliveira Empreiteiros, SA por 48,4 milhões de euros e inclui também a modernização do troço entre Bombel e Casa Branca, beneficiação de estações e construção de passagens desniveladas. Os trabalhos irão decorrer durante um ano e meio. A partir do próximo mês de Maio, os 26 quilómetros entre Évora e Casa Branca vão fechar ao tráfego ferroviário pelo período de 12 meses, o que implica um transbordo nesta estação entre o comboio e autocarros de substituição postos pela Refer ao serviço da CP.

Esta interrupção acontece três anos e meio depois de a CP inaugurar com pompa e circunstância o serviço Intercidades entre Lisboa e Évora e de a secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, ter anunciado uma autêntica "revolução" na mobilidade do Alentejo, afirmando então (ver PÚBLICO de 6/11/2006) que era "um compromisso do Governo melhorar as ligações ferroviárias entre as capitais de distrito". Nessa altura foram também inauguradas ligações directas entre Évora e Beja que agora vão ser interrompidas.

A CP diz que foi confrontada com uma proposta da Refer para realizar a obra mais depressa se a linha estivesse fechada, em vez de penalizar os clientes com os inevitáveis atrasos gerados pelos trabalhos, mas uma fonte da administração da CP considera "completamente exagerado" o prazo de 12 meses para electrificar 26 quilómetros de linha, tanto mais que o grosso da intervenção na infra-estrutura já foi feito há três anos.

A empresa realiza diariamente quatro comboios regionais e três Intercidades em cada sentido naquela linha. Estes últimos foram alvo de sucessivas campanhas publicitárias, mas estão longe de constituir um sucesso comercial, embora a sua procura tenha crescido. De uma taxa de ocupação inicial de 19 por cento, atingiu entretanto 30 por cento, mas a empresa considera que é seu dever assegurar este serviço público a Évora (e a Beja) e esperava que o aumento da procura se consolidasse. Agora, pelo contrário, voltará tudo à estaca zero, porque entre viajar no comboio com transbordo para autocarro e um expresso da Rodoviária directo a Lisboa, as pessoas preferirão certamente este último.

Quando, em Fevereiro de 2006, a Linha de Évora fechou para obras, esperava-se que estas durassem cinco meses, mas, apesar de o empreiteiro (Ferrovias/Mota Engil) dispor da linha 24 horas por dia, os trabalhos atrasaram-se e demoraram oito meses, só ficando concluídos em Setembro. Depois foi a vez de a CP se atrasar e demorar mais um mês para preparar a oferta para Évora, que viria a ser lançada em 6 de Novembro de 2007, dez meses depois de a linha ter encerrado.

Nessa altura, de uma velocidade de40 km/h, os comboios puderam pas-sar a circular a 140 km/h (embora os Intercidades não passem dos 120 km/h, porque as locomotivas não dão mais). Agora a Refer quer realizar o que não fez na altura e completar alguns trabalhos nas estações, além de electrificar a linha. O objectivo é integrar este troço no eixo Sines-Badajoz que deverá estar a funcionar em 2013.


Carlos Cipriano

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Construção do Parque Desportivo Municipal e requalificação do Salão Central Eborense



O Presidente da Câmara Municipal de Évora, José Ernesto D’Oliveira, juntamente com o vice-presidente, Manuel Melgão, e a vereadora Filomena Araújo, assistiram à apresentação pública dos projectos de obra que irão dar corpo ao futuro Parque Desportivo Municipal e ao requalificado Salão Central Eborense.

Na presença dos projectistas responsáveis e do consórcio construtor, o executivo municipal teve oportunidade de conhecer detalhadamente os projectos vencedores do concurso, ficando a saber que dentro de aproximadamente duas semanas os “dossiers” destas obras darão entrada na autarquia, podendo depois iniciar-se as respectivas obras.

Depois da apresentação pública dos projectos destas obras, teve lugar uma visita aos dois locais que vão receber estas intervenções, sendo que o local onde se irá edificar o complexo desportivo já se encontra devidamente assinalado e vedado.

Recorde-se que o autarca de Évora assinou no passado dia 1 de Outubro a escritura de constituição da sociedade “ÉvoraRegis” que irá nos próximos anos construir, requalificar e gerir o Parque Desportivo Municipal e o Salão Central Eborense, respectivamente.

O Parque Desportivo Municipal de Évora terá, no seu exterior, um total superior a 700 lugares de estacionamento. No seu interior haverá oito pistas para a prática de Atletismo e dois campos relvados que permitirão a prática de futebol e de rugby.

Para além de bancadas, com capacidade para cinco mil espectadores, este empreendimento terá instalações sanitárias, bar, salas destinadas às associações recreativas, salas de imprensa, áreas vip, lojas e outro tipo de facilidades, nomeadamente destinadas a cidadãos com mobilidade reduzida ou outro tipo de incapacidade física.

O Salão Central Eborense irá ver a sua requalificação iniciar-se de imediato com vista à edificação de duas salas de espectáculos sendo uma vocacionada essencialmente para a apresentação de música de câmara e solistas, e outra para espectáculos de música, teatro e dança.

Esta intervenção terá em conta a preservação arquitectónica do edifício, nos aspectos que interferem com a leitura exterior, incluindo a própria cobertura. O prazo de execução destas obras é de 12 meses.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Hollywood Motor Show: Sábado e Domingo no Rossio de S.Brás



Hollywood Motor Show: Sábado e Domingo no Rossio de S.Brás


Música - "Meu Alentejo" Francisco José


Eu não sei, que tenho em Évora
Que de Évora, me estou lembrando
E ao passar o rio Tejo, as ondas
Me vão levando
E ao passar o rio Tejo, as ondas
Me vão levando
Ceifeira, que andas á calma
E a calma ceifando o trigo
Ceifa as penas da minha alma
Ceifas e, leva-as contigo
Ceifa as penas da minha alma
Ceifas e, leva-as contigo
Abalei do Alentejo
Olhei para tras chorando
Alentejo da minha alma
Tao longe me vais ficando
Alentejo da minha alma
Tao longe, tao longe, tao longe
Me vais ficando
(Musica Tradicional)

Música - "Évora-Terra de Encanto"


Évora terra de encanto
Das noitadas d'amizade
É por ti todo o meu pranto
Só de ti tenho saudade.
Todo tempo que passei
No namoro ou no "Manel"
Foi ao estudo que o roubei
E a culpa é do tonel.
Do curso que passou
Dos amigos que aqui fiz
A lembrança que ficou
Vou partir mas vou feliz.

Letra: Cláudia Ramalho
Música Popular
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...