segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Sé Catedral de Évora




A Sé de Évora é, paralelamente com o Templo Romano, um dos mais emblemáticos monumentos da Cidade de Évora. Localizados praticamente lado a lado, marcam duas épocas da história separadas no tempo, mas que seguramente ilustram a importância do local em cada um desses períodos (Costa e Rodrigues, 2000).

A data da sua construção é bastante discutida entre os historiadores; segundo a versão tradicional, o lançamento da primeira pedra foi no Séc. XII em 1186, aquando da nomeação de D. Paio como Bispo de Évora. Esta tese é baseada em registos existentes no Livro dos Aniversários do Arquivo Capitular da Sé de Évora, de 1470. No entanto, a historiadora Ana Rita Trindade (Trindade, 2003), que investigou os arquivos da Sé, coloca algumas dúvidas quanto à veracidade desta teoria, uma vez que o livro se encontra datado de 1470, duzentos anos após a suposta edificação da Sé. Ainda nesse documento, diz que D. Paio foi o primeiro Bispo de Évora, e segundo Trindade sabe-se que o primeiro Bispo eborense foi D. Sueiro.

Outros historiadores afirmam que a actual Sé foi apenas construída no Séc. XIII, no reinado de D. Afonso III, pelo então Bispo de Évora D. Durando, época em que a diocese de Évora estaria com condições económicas e políticas para a construção da Catedral. Esta hipótese é reforçada com a descoberta de uma lápide na Capela do Santíssimo alusiva à consagração do presbitério pelo Bispo D. Durando e de uma inscrição no túmulo deste. Trindade, completa a fundamentação desta hipótese com a descoberta de um documento, no Arquivo do Cabido da Sé de Évora, datado de 1288, onde o Bispo D. Jardo e o Cabido cedem rendimentos das propriedades para sustento financeiro das obras de edificação da Sé, não deixando dúvidas, assim, que em 1288 a Sé estava em construção. Desta forma, Trindade afirma que a Sé de Évora “começou a ser construída cerca de 1280, tendo anteriormente existido um outro edifício sede de diocese”.

A historiadora Trindade e o engenheiro Leo Wevers (Wevers, 2004) basearam-se na tese de doutoramento do Prof. Virgolino Jorge, onde este autor estabelece as fases de construção das várias partes do templo através de uma análise métrica, estabelecendo assim a construção da Sé no período de 1280-1340 (Trindade, 2003; Tavares et al, 2005).

Do ponto de vista arquitectónico, a Catedral de Évora é uma das mais importantes manifestações da arquitectura gótica no Sul de Portugal. Nenhuma outra catedral portuguesa a iguala na elegância da combinação dos volumes, é perfeita e harmónica apesar do acabamento das três torres não datar da mesma época e, em nenhuma outra também incluindo as que foram construídas posteriormente, se conjugam com tanta originalidade elementos estruturais e decorativos românicos e góticos, de tão diferentes proveniências (Chicó, 1946).

A Sé de Évora é considerada um edifício de estilo Românico-Gótico, ou ainda de estilo Gótico Nacional com influência cistercense e mendicante. A sua construção foi inspirada no modelo da Sé de Lisboa e em Catedrais estrangeiras, nomeadamente espanholas e francesas, revelando-se de grande importância, não apenas como ponto terminal de Românico e inicial do Gótico, mas sobretudo pela variedade de soluções de transição empregues. Teve como principais arquitectos ou mestres-de-obras Domingos Pires, entre 1280 e 1303, e Martim Domingues, responsável pelo término da construção, entre 1304 e 1334, época da construção do claustro e do pórtico da entrada principal. Este último é considerado um dos mais impressionantes portais góticos portugueses, com seis arquivoltas e um apostulado em escultura talhada em mármore de autoria desconhecida. É levantada a hipótese de se tratar de Telo Garcia, suposto autor do apostulado da arca tumular de D. Gonçalo Pereira, Bispo de Braga, obra com a qual estabelece afinidades (Trindade, 2003).

A discussão das datas do início dos trabalhos pode ser um elemento importante para a compreensão da evolução artística na transição entre os estilos românico e gótico, e das soluções e influências encontradas nessa transição. Este é um dos aspectos que confere singularidade à Sé de Évora, pelo significado no tempo em que foi construída e no conjunto de monumento que representou um investimento de um país então em fase de organização.

Do conjunto arquitectónico denominado como “Sé de Évora” fazem parte a igreja propriamente dita e o claustro que a ladeia. Na vista de sul do conjunto do monumento pode observar-se a “torre-zimbório”, as duas torres sobre a fachada principal – “torre dos azulejos” e “torre lanterna ou do relógio” -, a rosácea do braço sul do transepto ou, ainda, a parte mais recente da velha construção, construída em materiais distintos – a “capela-mor”.

Excluindo a capela-mor, todo o conjunto monumental foi construído com materiais de composição granítica, ainda que apresentem diversas litologias. No interior da igreja é difícil avaliar a natureza litológica dos materiais utilizados, uma vez que a revesti-los existem rebocos espessos (Costa e Rodrigues, 2000).

O corpo da igreja desenvolve-se em forma de cruz latina; o interior é, assim, composto por três naves (uma central e duas laterais), com comprimento de 41 m. A nave central tem 6 m de largura com sete tramos rectangulares, de dois andares, sendo cada tramo dividido por pilares, de onde levantam os arcos torais sobre os quais repousa a abóbada de berço, com 19 m de altura (Guerreiro, 1975).

A nave central é separada das laterais por pilares cruciformes com oito colunas, com bases semelhantes às bases do gótico primitivo (Chicó, 1946). As naves laterais são mais estreitas, com cerca de 4 m de largura, com sete tramos e são cobertas por uma abóbada de aresta com 9,40 m de altura no topo e arcos torais descarregando nos pilares centrais e em colunelos embebidos nas empenas laterais; estas são rasgadas por amplas e profundas frestas de arco redondo.

As três naves são cortadas pelo transepto de cerca de 32 m de comprimento e 6,70 m de largura. No andar superior, ao longo dos dois lados da nave central e pelo transepto, corre o trifório (galeria estreita aberta sobre o andar das arcadas ou sobre o andar das tribunas nas igrejas medievais), composto por cinco arcos em cada tramo, assentes em pequenas colunas com capitéis de decoração toscana. Todo este espaço é coberto por um reboco fingindo pedra (Guerreiro, 1975).

A Sé de Évora sofreu grandes transformações ao longo dos anos, umas por motivos de gosto, outras por razões de conservação. Nos Séc. XIX e XX várias construções monumentais, nomeadamente igrejas e castelos, na Europa foram alvo de um certo número de restauros. Muitas vezes procurou-se restaurar uma construção trazendo-a de volta à “situação original”. Por este motivo ficou a autenticidade do edifício muitas vezes fortemente reduzida. Apenas as partes não restauradas possuem ainda grande valor como fonte de informação e estas deveriam ser tanto quanto possível identificadas. No período de 1936-1950, segundo um plano de intervenção elaborado pela DGEMN, a Sé foi submetida a um restauro de grande amplitude através do qual diversas partes do Séc. XVIII foram eliminadas a favor do trabalho de restauro. As obras realizadas posteriormente a esta data, embora algumas de importância para o monumento, em pouco modificaram as suas características gerais e assumiram fundamentalmente, o carácter de manutenção.

A Sé de Évora tem vindo a ser restaurada desde o início de 2003. O IPPAR, através da Direcção Regional de Évora - Divisão de Obras, Conservação e Restauro, deu início à primeira fase, que visa a conservação da pedra do zimbório, tendo estes trabalhos sido concluídos no ano de 2005.

Referências

Costa, D., Rodrigues, J.D., 2000, Estado de conservação e alteração da pedra da Sé Catedral de Évora, LNEC. Relatório nº 67/00 – DG/GERO

Tavares, M.L., Veiga, M.R., Magalhães, A.C., Aguiar, J., 2005, Conservação dos revestimentos interiores da Sé de Évora, LNEC: Relatório 272/05 – NRI

Trindade, A.R., 2003, Sé de Évora, da sua construção à actualidade, investigação realizada para o IPPAR de Évora, a incluir em monografia a publicar brevemente

Wevers, L.B., 2004, Levantamento no âmbito da arqueologia da arquitectura – estudo piloto, Investigação realizada para o IPPAR de Évora (a incluir em monografia a publicar brevemente), Évora

Chicó, M.T., 1946, A Catedral de Évora na Idade Média, Ed. Nazareth, Évora

Guerreiro, A., 1975, A Catedral de Évora – Arte e História, Ed. Sé de Évora, 2.ª ed.

Publicações relacionadas

Adriano, P.; Cruz, T.; Santos Silva, A.; Veiga, R.; Candeias, A.; Mirão, J., "Mineralogical comparison study of old mortars from Southern Portugal Cathedrals (Évora and Elvas)", Materials Science Forum, submetido | pdf

Adriano, P.; Santos Silva, A.; Veiga, R.; Mirão, J.; Candeias, A.E., "Microscopic characterisation of old mortars from the Santa Maria Church in Évora", 11th Euroseminar on Microscopy Applied to Building Materials, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, Junho de 2007 |

Adriano, P.; Santos Silva, A., Caracterização de argamassas antigas da Igreja de Santa Maria de Évora – Sé Catedral de Évora, Relatório LNEC 59/06-NMM, 2006, 86 pp. |

domingo, 29 de novembro de 2009

sábado, 28 de novembro de 2009

Évora Antiga: Militares na Praça Joaquim António de Aguiar



Autor Carlos Tojo
Data Fotografia 1974-04
Legenda Militares na Praça Joaquim António de Aguiar
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

Chefes de Departamento (m/f) - ÉVORA


Chefes de Departamento (m/f)

ÉVORA

O nosso cliente é uma empresa multinacional que actua na área Grande Distribuição. De acordo com a sua estratégia de crescimento sustentado, pretende reforçar a sua equipa de Loja.


Descrição da oportunidade:
Reportando directamente ao Director de Loja, terá como principais responsabilidades:

- Coordenar a actividade comercial do departamento, elaborando e acompanhando os principais indicadores de actividade.

- Analisar os fluxos de mercadoria associados ao departamento (encomendas, stocks, vendas, devoluções), assegurando a sua optimização de acordo com as necessidades;

- Controlar e assegurar a qualidade de exposição dos produtos do departamento e o cumprimento das regras de merchandising;

- Realizar as actividades de gestão e animação da sua equipa (comunicação, recrutamento, avaliação e desenvolvimento dos colaboradores);

Perfil do Candidato:

- Licenciatura em Gestão, Marketing ou área relevante;

- Experiência mínima e comprovada de 2 anos na área comercial, com forte experiência de gestão de equipas;

- Perfil dinâmico, com excelentes capacidades de comunicação;
- Forte orientação para o cliente;

- Team-player, capacidade de trabalhar em equipa;

- Disponibilidade geográfica.

Excelente oportunidade em integrar um grupo multinacional sólido, com uma forte estratégia de crescimento, onde encontra uma perspectiva de desenvolvimento pessoal e profissional.

Caso esteja interessado em candidatar-se, envie o seu Cv através do site www.msearch.pt, inserindo no campo de pesquisa a referência [DF_CD].


Assistente de Loja para Évora (M/F)


Descrição da empresa:
A Egor Outsourcing, líder de mercado na prestação de serviços, com recurso a Equipas especializadas e treinadas em áreas diversificadas como sejam o Back Office, Assistência a Clientes, Call-Centres, Equipas de Vendas, Mechandising, entre outros; admite colaboradores (as) para Empresa Cliente, de elevado prestígio, na área das Energias

Assistente de Loja (m/f)

Descrição da função:
Atendimento presencial com o objectivo de prestar esclarecimentos e comercializar os produtos e serviços, de acordo com os processos e procedimentos em vigor na Empresa, visando a satisfação do Cliente.

Local de Trabalho: Évora
Disponibilidade para entrevistas em Lisboa

Horário:
-8h15 – 16h45 (2ª a 6ª feira)

Perfil do candidato:
-Mínimo 11º Ano de Escolaridade;
-Idade entre 18 e 35 anos;
-Experiência comprovada nas funções descritas (factor eliminatório);
-Boa capacidade de comunicação;
-Orientação para o cliente;
-Capacidade de gestão de conflitos;
-Sentido de responsabilidade;
-Capacidade de relacionamento interpessoal;
-Orientação para objectivos;

Oferecemos:
-Remuneração de acordo com experiência demonstrada;
-Contrato de trabalho;
-Integração em equipa jovem e dinâmica;

Observações:
Todos os interessados deverão enviar C.V. actualizado para 21339@egor.pt.
Nota: Só serão considerados os CV’s de resposta ao email e que correspondam ao perfil pretendido.




sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Ilustrações no Museu


quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Pista de Gelo na Praça do Giraldo







Uma das principais atracções do Natal alentejano deste ano está na praça do Giraldo, em pleno centro histórico de Évora, onde a Associação Comercial do Distrito de Évora (AMDE), em parceria com a autarquia local, vai instalar uma pista de patinagem no gelo.

O objectivo é simples: dinamizar o comércio tradicional em época festiva, mas também de maior consumo, e atrair mais pessoas para o centro da cidade. O ringue de patinagem, com cerca de 200 metros quadrados, vai ficar numa tenda onde vão ainda funcionar outras actividades alusivas ao Natal, numa área total de 600 metros quadrados, direccionados sobretudo para os mais novos.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Embraer renova importância do investimento em Évora


O Vice-Presidente Executivo de Assuntos Corporativos da Embraer, Horácio Aragonês Forjaz, reiterou a determinação e o carácter estratégico que a Embraer concede ao investimento previsto para a cidade de Évora. As declarações foram proferidas durante uma visita que este elemento do conselho de administração da Embraer efectuou à nossa cidade.
Recebido nos Paços do Concelho pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora, José Ernesto d’Oliveira, e pelo vice-presidente da edilidade, Manuel Melgão, este alto representante da empresa aeronáutica brasileira visitou de seguida os terrenos onde a Embraer instalará as suas duas unidades fabris. A nova instala
ção de 15 mil metros quadrados, cuja construção está prevista para ser concluída até o fim de 2011, produzirá estruturas complexas de aeronaves e componentes em compósitos. A nova fábrica de produção de materiais compósitos contará com processos de produção de última geração e seguirá os conceitos de manufactura enxuta (lean manufacturing) da Embraer. No intuito de manter e desenvolver ainda mais as competências dos seus centros de excelência, a Embraer tem mantido contacto com organizações locais, incluindo potenciais fornecedores, centros de pesquisa e universidades. O investimento total estimado para a instalação é de € 48 milhões, montante que está totalmente incluído no planeamento e orçamento de longo prazo da Embraer e é consistente com as projecções económicas e financeiras da Companhia.
Durante a recepção, José Ernesto D’OIliveira, para além de ter agradecido a cortesia da visita, lembrou a total disponibilidade da autarquia e da cidade em tudo fazer para que "os irmãos brasileiros sintam que estão em perfeita sintonia com os agentes locais e a laboração destes projectos de excelência seja uma realidade dentro em breve".Perfil de Hor
ácio Aragonês Forjaz
Horacio Aragonés Forjaz é brasileiro, engenheiro electrónico formado em 1974 pelo ITA - Instituto Tecnológico da Aeronáutica, com título de MsC em Computação Aplicada obtido em 1980 pelo INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Ingressou na Embraer em 1974 como estagi
ário na área de engenharia de sistemas. Em paralelo, efectuou programa de mestrado do INPE, obtendo o título de MsC em Computação aplicada em 1980.
Em 1991 foi designado Director de Engenharia, cargo que ocupou até Março de 1995, quando deixou a Embraer para assumir empreendimento próprio.
A partir de Novembro de 1997 reintegrou-se novamente à Embraer, inicialmente como Director de Engenharia e posteriormente como Vice-Presidente de Planeamento e Desenvolvimento Organizacional. Actualmente é Vice-Presidente Executivo de Assuntos Corporativos, função que engloba as actividades de Marketing, Imprensa, Relações Externas e Desenvolvimento Social.


Fonte: D.Sul

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Cadeira, para que te quero?


segunda-feira, 23 de novembro de 2009

‘Bichos papa-livros’ de Évora encantam miúdos e graúdos e apelam à leitura



Pouco habituado ao teatro, João Guedes, de 11 anos, viajou de Lisboa com colegas de escola para uma experiência «fantástica» na Biblioteca Pública de Évora (BPE), onde descobriu bichos papa-livros e «comeu» contos de Hans Christian Andersen.
«Foi uma coisa nova e foi fantástico», confessou à agência Lusa o pequeno aluno da Escola Nuno Gonçalves, de Lisboa, «maravilhado» pela actuação do Pim Teatro, a companhia alentejana que motivou a deslocação desde a capital.

Numa quase penumbra, com a sala de leitura da bicentenária BPE «vestida» apenas de luzes pontuais para deixar ver os «bichos» que «comem» os livros, João «saboreou» com gosto as histórias do famoso escritor dinamarquês para a infância.

«Estava muito bom», disse, contrariando a opinião da colega Andreia Ribeiro, igualmente de 11 anos, para quem faltava «um bocadinho de açúcar» na página que «provou», em papel de hóstia.

Um mundo de ilusão em torno dos livros e do que está para lá deles, dos «seres que vivem na biblioteca» e só aparecem «quando as portas se fecham», criado pelo Pim Teatro, que repõe até à próxima sexta-feira, para assinalar 15 anos de actividade, a peça O Bicho Papa-Livros, estreada em 2005.

Além da nova produção Histórias da Monarquia, cuja temporada termina hoje no Teatro Garcia de Resende, os actores voltam a «vestir» a pele dos protagonistas de uma das suas peças mais apreciadas, para miúdos e graúdos.

«É um espectáculo para crianças a partir dos oito anos, porque tem muitos livros e implica saber ler, dominar a escrita e a leitura, mas é também capaz de fascinar os adultos», afiançou Alexandra Espiridião, do grupo teatral.

A «viagem» por este universo mágico, ladeado por enormes estantes «recheadas» de livros antigos, começa com o acordar dos bichos papa-livros que, como excepção, se deixam ver pelo público sentado nas mesas de leitura.

Os espectadores «entram num espaço fantástico», de «uma das bibliotecas mais antigas do país» e que, por si só, «já tem um ambiente especial», o dos «livros antigos a serem comidos por verdadeiros bichos», relatou.

«O objectivo é criar uma ilusão e uma ideia fantástica do que é que pode acontecer dentro do universo dos livros quando ninguém lhes está a mexer», precisou a actriz.

Ao longo de uma hora, os actores interagem com o público que os observa - por vezes até com alguns sustos entre os mais pequenos -, dão a conhecer «recantos» da BPE e transformam as palavras e as histórias num jogo divertido, incentivando à leitura.

Para tal, recorrem a livros interactivos por si concebidos, uns «para descobrir e escrever» e outros «para comer», sempre com os contos de Andersen presentes.

«O espectáculo vai evoluindo até que o público conhece como é que a biblioteca está organizada, como funciona e, no final, transforma-se num grande restaurante de cinco estrelas, onde é possível saborear contos de Andersen», autor «muito apreciado» pelo Pim Teatro, frisou.

Numa época marcada pela Internet e pelo «contacto directo com a informação», o Pim Teatro contraria a «moda» e convida à redescoberta do «fascínio do que é estar sozinho», apenas com a fantástica companhia dos livros.

Lusa / SOL

domingo, 22 de novembro de 2009

Consultores Comerciais para o Sector das Tecnologias de Informação - Évora (m/f)

O nosso cliente é uma Multinacional que actua no sector dos Serviços de Informação. No âmbito da sua forte expansão a nível nacional e da consolidação do departamento de Vendas pretende recrutar:


Consultores Comerciais para Évora (m/f)

O profissional a recrutar irá reportar ao Team Leader e terá como principais responsabilidades:
- Programar e visitar clientes e prospects, a nível do mercado empresarial;
- Conhecer e dominar todos os produtos e meios ao seu dispor, de modo a apresentar o programa que melhor se adapte às necessidades do cliente;
- Assegurar o cumprimento dos objectivos pretendidos pela empresa.

Perfil:
- Habilitações académicas ao nível do 12º ano de escolaridade ou Licenciatura (factor preferencial);
- Experiência profissional na área comercial;
- Orientação para resultados;
- Apetência pela área Tecnológica, nomeadamente ao nível da Internet;
- Capacidade de integrar equipas e de trabalhar de forma independente;
- Forte capacidade de comunicação e argumentação;
- Capacidade de resolução de conflitos;
- Excelente capacidade de adaptação e receptivo a novas aprendizagens;
- Elevada capacidade de gestão de tempo e forte resistência à pressão;
- Carta de condução e disponibilidade para deslocações;
- Bons conhecimentos de Informática na óptica do utilizador;
- Bons conhecimentos da Língua Inglesa;

Oferece-se:
- Condições competitivas face ao mercado;
- Enquadramento num projecto inovador em ambiente Multinacional;
- Integração numa equipa jovem e dinâmica;
- Actuação num mercado com forte potencial de desenvolvimento;
- Formação especializada com acompanhamento individual.


Se reúne os requisitos para a função envie a sua candidatura para o endereço de e-mail marta.santos@manpower.pt, referindo no assunto o título da função a que se candidata.

Programador Web - Estágio Profissional

A Guzto, Lda é uma empresa jovem que trabalha nas áreas consultoria de negócios e internet, desenvolvimento de websites para os vários clientes e portais de negócios.

Estamos a seleccionar programador estagiário (m/f) para trabalhar em Évora.

Descrição da função
Programação de aplicações para ambiente Web, criação de HTML e CSS, análise e implementação de software, criação de websites e plataformas Web 2.0

Perfil do candidato
- Bacharelato/Licenciatura nas áreas da tecnologia; (preferencial)
- Programadores com alguma experiência de desenvolvimento Web e portfolio
- Espírito pró-activo e autodidacta
- Responsabilidade e dedicação
- Facilidade de comunicação e gosto pelo trabalho em equipa;
- Bons conhecimentos de: PHP, MySQL, XHTML, CSS, Javascript (jquery, mootools), Photoshop
- Preencher os requisitos para enquadramento nos estágios profissionais INOV/IEFP
- Residência em Évora ou arredores e disponibilidade imediata

Oferta
- Trabalhar numa empresa em evolução com projectos e clientes interessantes
- Possibilidade de integração após o final do estágio

Envia CV e portfolio para join.us@guzto.com

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Lego no Museu



O Serviço Educativo do Museu de Évora, os Amigos do Museu de Évora e a Ilha dos Piratas organiza um evento dedicado a todos aqueles que se divertem com os brinquedos da LEGO.

Nos dois últimos fins-de-semana de Novembro, o Museu de Évora vai disponibilizar peças de LEGO para todos aqueles que queiram testar as suas capacidades criativas.

Haverá prémios para a casa mais bonita, o animal mais original e a construção mais elaborada. Todos recebem um certificado de participação.

Não deixe de trazer os seus irmãos mais novos (há peças de LEGO especiais para crianças dos 2 aos 5 anos) ou os seus pais, que podem ajuda-lo a formar uma equipa vencedora. Se preferirem, os pais mais ocupados poderão deixar as crianças por duas horas aos cuidados dos animadores das brincadeiras.

A entrada é gratuita.

Não falte!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Amália Hoje - Dia 27 de Novembro na Arena d'Évora




Arena de Évora
27-11-2009 
 21:00


“No ano em que se completa uma década da morte da grande diva do fado, Amália Rodrigues, o grupo português Hoje, desenvolveu o projecto “Amália Hoje”. Com base neste projecto foi concebido um álbum com fados de Amália, adaptados à sonoridade pop actual.
Os Hoje são constituídos por nomes sonantes do panorama musical português. São liderados pelo musico Nuno Gonçalves, dos The Gift, contando ainda com a presença de Sonia Tavares (vocalista dos The Gift), Fernando Ribeiro, dos Moonspell e Paulo Praça (ex Turbo Junkie e Plaza)..
Desde o seu lançamento, a 27 de Abril de 2009, que os Amália Hoje têm sido um dos grandes sucessos de vendas em Portugal, tendo realizados diversos espectáculos na zona centro e norte de Portugal, com grande sucesso.
O concerto de dia 27 de Novembro, tem como grande objectivo levar este grande sucesso a toda a região alentejana, divulgando, assim, um dos projectos mais originais da música portuguesa.”


- Idade Mínima 3 Anos
- Promotor Connect MICE Portugal, Lda
- Duração do espectáculo: 90 minutos




Nível 2 - Sector 1
€ 15,00
M

Nível 2 - Sector 3
€ 17,00
M

Nível 2 - Sector 2
€ 20,00
M

Nível 1 - Sector 1
€ 22,00
M

Nível 1 - Sector 3
€ 25,00
M

Nível 1 - Sector 2
€ 29,00
M

2ª Plateia
€ 32,00
M

Plateia PREMIUM
€ 35,00
M
L - Lugares livres
M - Lugares marcados











quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Seminário: O CLIENTE DA HOTELARIA DE LUXO - PERFIL, VALORES E COMPORTAMENTOS


Ciclo de Seminários Temáticos em Turismo CISTTUR/2009

Seminário O cliente da hotelaria de luxo: Perfil, valores e comportamentos

Ciclo de Seminários realizado no âmbito da unidade curricular de Seminários Temáticos, 1.º Ciclo de Estudos em Turismo da Universidade de Évora.

23 de Novembro de 2009, pelas 10h30, na sala 131 do Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora.

Oradores: Dr. Manuel Bio, Grupo Pestana - Pousadas de Portugal; Dr. Dinis Pires, Convento do Espinheiro Hotel & SPA; Dr. Diogo Silva, Mar D'Ar Hotels

Organização: Departamento de Sociologia da Universidade de Évora

Informações e Contactos:

Departamento de Sociologia da Universidade de Évora

Colégio Espírito Santo da Universidade de Évora

Largo dos Colegiais, 2, 7004-516 Évora

Tel.: 266 740 805 Fax: 266 740 805

Email: secsoc@uevora.pt

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Grupo Solo Brasil amanhã (18/11/2009) na Arena d'Évora




É certo que a música popular brasileira vem alcançando crescente sucesso em todo o mundo. Mas é certo também que, ao lado desse êxito, observa-se um inegável desconhecimento, por parte dos admiradores estrangeiros, de sua extraordinária riqueza melódica, rítmica e harmônica, bem como de sua evolução histórica.

Foi com o objetivo de procurar reduzir o nível desse desconhecimento, desfazendo assim conceitos limitantes que reduzem nossa música a alguns poucos gêneros temporariamente em voga, que decidimos, na qualidade então de Diretor Geral do Departamento de Cultura do Itamaraty, propor e incentivar a criação de um agrupamento musical, formado por artistas altamente qualificados, para apresentar no exterior um espetáculo que havíamos especialmente concebido para tal fim, intitulado UMA VIAGEM ATRAVÉS DA MÚSICA DO BRASIL. Este conjunto musical, cuja criação foi também apoiada com entusiasmo pelo Ministério da Cultura, recebeu o nome de SOLO BRASIL, e está composto de seis instrumentistas, uma cantora e um narrador, procedentes de Goiânia, Brasília e Rio de Janeiro.

O espetáculo, destinado sobretudo - mas não apenas - a platéias estrangeiras, traça um panorama da música popular brasileira ao longo do século XX, de Chiquinha Gonzaga a nossos dias. Esse período de cem anos está didaticamente dividido em blocos cronológicos, antecedidos de breves comentários a cargo de um narrador e constituídos de músicas altamente representativas de cada uma dessas etapas.

Auspiciado por um programa conjunto Itamaraty/Ministério da Cultura de divulgação cultural no exterior, o Grupo SOLO BRASIL iniciou suas apresentações em dezembro de 1999, com uma vitoriosa turnê por Buenos Aires, Montevidéu e Assunção. Em seguida, voltou a lograr memorável êxito de crítica e público em diversas apresentações em Cuba, Venezuela, México, Jamaica, Bahamas e, com o apoio da EMBRATUR representou o Brasil no âmbito da Exposição Universal Hannover 2000.

Com igual êxito, o Grupo, através do SESC, apresentou-se em diversas cidades brasileiras, tais como Brasília, Goiânia, Ribeirão Preto, São Carlos, Piracicaba, Araraquara, Taubaté, Bauru, São Paulo e Rio. Com o patrocínio da PETROBRAS, o Grupo Solo Brasil gravou um álbum duplo de CDs contendo a íntegra do show UMA VIAGEM ATRAVÉS DA MÚSICA DO BRASIL, cujo lançamento oficial se realizou através de uma longa e exitosa turnê por algumas Capitais brasileiras. O álbum se encontra a disposição dos interessados nas lojas de discos de Brasília e de outras capitais do país.

Depois de um imenso sucesso obtido em uma turnê pelo Marrocos em 2002, a convite do Festival Internacional de Artes de Rabat e incluindo também as cidades de Mèknes e Casablanca, o GRUPO SOLO BRASIL voltou a se apresentar em Brasília, nos anos 2004, 2005 e 2006, em espetáculos especialmente contratados pela UNESCO e pela OIT (no âmbito de encontros internacionais realizados por esses organismos) e em curtas temporadas, sobretudo no Teatro Nacional Cláudio Santoro e no Conjunto Cultural da CAIXA, trazendo às platéias brasilienses o que tem procurado levar sempre às platéias de tantos países e de outros tantos Estados brasileiros, ou seja, alguns dos melhores momentos da riquíssima música popular brasileira.


Ademais de suas atividades profissionais de diplomata de Carreira, o Embaixador Lauro Moreira esteve sempre voltado para a cultura e as artes, especialmente as artes cênicas - e isso desde seu tempo de adolescente no Rio de Janeiro. Após atuar em vários espetáculos de teatro de colégio e freqüentar dois cursos de arte dramática (1955-57), foi convidado para dirigir o Teatro da Juventude, à frente do qual permaneceu por quase três anos, e onde montou perto de dez peças.

Em 1958, ingressando na Faculdade de Direito, funda o TEPUC (Teatro Experimental da PUC), um dos grupos amadores mais ativos do Rio de Janeiro daquela época. Aí monta inúmeras peças, atuando como diretor e ator. Autores como Molière - ("A Escola de Maridos"), Tchecov ("Um pedido de casamento") e Tenessee Williams (´´A margem da vida") foram, entre vários outros, encenados com grande êxito. Em 1959 é eleito "Estudante do Ano", no setor da Artes, sendo-lhe conferida medalha comemorativa pelo jornal "Diário de Notícias": Participa de festivais nacionais de teatro amador em Santos e Belo Horizonte (1959), onde recebe vários prêmios de direção e atuação. Ainda nessa época, concebe e interpreta o espetáculo individual Ai de ti, Copacabana, reunindo textos de grandes poetas e prosadores brasileiros, de Gonçalves Dias a Carlos Drummond de Andrade.

Funda, em 1960, com Léo Gibson Ribeiro, a Equipe de Teatro do Rio de Janeiro, estreando como protagonista de A Volta do Marido Pródigo, dramatização de um conto de Guimarães Rosa, no Teatro da Maison de France. Em seguida, funda o Teatro da Cidade, onde participa de seus dois últimos trabalhos em teatro: Inocêncio quer Girafa (Luiz Carlos Saroldi) e "O enterro de Carolina"(Wanda Fabian).

Lauro Moreira dedicou-se também ao cinema, sempre como amador, tendo realizado uma longa série de ensaios e documentários (México 70, Duas Cidades, Pela Fronteira, Fervor de Buenos Aires, Genebra Opus 4, Imagens da Grécia, O Vértice do Triângulo, Mudéjares e Moçárabes, etc.).

Na área de fotografia, que também cultiva, foi vencedor, em 1979, do concurso "Brasília Cidade Viva", promovido pela Embaixada do Canadá no Brasil e Departamento de Cultura do DF. O prêmio recebido - uma viagem ao Canadá - permitiu-lhe fazer um trabalho de fotografia sobre aquele país, que se transformou em uma exposição contendo 75 posters, tendo por tema o outono canadense.

Essa exposição itinerante, hoje pertencente ao acervo da Embaixada do Canadá, abriu-se em Brasília em 1980, havendo percorrido inúmeras capitais brasileiras, inclusive Rio de Janeiro, onde foi apresentada, durante um mês, no Museu Nacional de Belas Artes.

Na chefia da Divisão de Difusão Cultural do Itamaraty (1987-1989), Lauro Moreira criou o espetáculo Verão Brasil - uma visão do país através de sua música - dirigido pelo musicólogo Ricardo Cravo Albin, que alcançou êxito memorável em longa turnê pela África (Marrocos, Tunísia, Argélia, Costa do Marfim, Angola), Europa (Espanha) e América Latina (Venezuela).

No inicio dos anos noventa, como Cônsul-Geral do Brasil em Barcelona, Lauro Moreira criou e dirigiu o Clube da Música Brasileira naquela cidade, reunindo um expressivo grupo de membros da comunidade catalã em torno da música e da cultura brasileira em geral. Nessa época, reúne também um grupo de músicos brasileiros ali radicados e forma o conjunto Som Brasil (o que em idioma catalão significa, para apresentar um espetáculo que escreve e dirige, intitulado Uma Viagem Através da Música do Brasil. Este show, que percorreu 21 cidades da Espanha com enorme sucesso, constituía uma tentativa de mostrar didaticamente a platéias estrangeiras um panorama da melhor música feita no Brasil, ao longo de um século. E foi justamente este projeto que, anos mais tarde, ou seja, a partir de outubro de 1999, foi aperfeiçoado e retomado pelo Embaixador Lauro Moreira, já agora na qualidade de Diretor-Geral do Departamento Cultural do Itamaraty formando para isso o conjunto SOLO BRASIL, com a participação especial do músico Luiz Chaffin e da cantora Maria Eugênia. Êxito absoluto em 12 países e em mais de 40 cidades brasileiras, incluindo Rio, São Paulo e Brasília, o conjunto continua atuando regularmente, havendo lançado em 2002 um álbum duplo contendo a gravação do espetáculo na íntegra.

Por todos os Postos onde serviu - Buenos Aires, Genebra, Washington, Barcelona e, mais recentemente, como Embaixador do Brasil no Marrocos - Lauro Moreira tem-se igualmente dedicado à divulgação da literatura brasileira, sobretudo da poesia em língua portuguesa, proferindo palestras e organizando recitais bilíngües. Culminando toda essa trajetória de contato estreito com a literatura, gravou em 1999 o álbum duplo de CDs intitulado MÃOS DADAS, no qual interpreta 85 poemas, de 28 poetas dos sete países de Língua portuguesa. O disco foi lançado em recitais realizados pelo autor em Lisboa, Santarém, Bucareste e, no Brasil, no Rio (na Academia Brasileira de Letras), em São Paulo, Brasília, Goiânia, Belo Horizonte, Ribeirão Preto Porto Alegre, etc.

Retornando ao Brasil em dezembro de 2003, Lauro Moreira passou a ocupar o cargo de Diretor-Geral da Agência Brasileira de Cooperação, órgão do Ministério das Relações Exteriores.

Em 2005, lança o CD Manuel Bandeira: o Poeta em Botafogo, contendo 26 poemas na voz do próprio autor, resultado de uma gravação doméstica realizada por Lauro Moreira em sua residência, em 1967. O disco, contendo ainda outros poemas de Bandeira, lidos por Lauro Moreira e intercalados pela música de Camargo Guarnieri, constitui um extraordinário resgate cultural e tem obtido grande sucesso de público e de crítica, desde o momento de seu lançamento, em recital realizado na Academia Brasileira de Letras, em setembro de 2005. A partir de então, o referido recital tem sido apresentado em várias cidades do Brasil, incluindo Brasília, Goiânia e São Paulo.

Em março de 2006, Lauro Moreira foi nomeado Embaixador do Brasil junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), com sede em Lisboa.



segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Exposição de Fotografia “Em Breve” de Maria-do-Mar Rêgo


Está patente uma exposição de fotografia na Igreja de S. Vicente, intitulada “Em Breve”, da autoria de Maria-do-Mar Rêgo. Esta mostra integra o ciclo de fotografia “Luz do Sul”, que tem por comissário o fotógrafo profissional José Manuel Rodrigues.

Maria-do-Mar Rêgo é uma jovem artista, filha de portugueses, que nasceu em França, que em Évora concluiu o secundário na área de artes, na Escola Secundária Gabriel Pereira, e que em Barcelona se licenciou em Belas Artes, com especialização em fotografia e gravura. Maria-do-Mar Rêgo regressa agora a Évora, a sua cidade por adopção, para apresentar na Igreja de S. Vicente, até 30 de Novembro, o trabalho artístico que tem vindo a desenvolver.

No campo profissional, Maria-do-Mar participou em 2008 no projecto “EuropeHopHop” com uma reportagem sobre a Hungria; em 2007 foi responsável pela criação de duas intervenções no espaço urbano, que integram uma exposição colectiva do Centro Atlântico de Arte Moderna (CAAM) das Ilhas Canárias, em Las Palmas de Gran Canária; produziu ilustração para livros científicos (Presses de l’Université du Quebec, Canadá), realizou intervenções artísticas no espaço público urbano (Barcelona, Montemor-o-Novo e Bruxelas); e participou em exposições colectivas em Barcelona. Atenta ao seu movimento migratório, está preparar um projecto que tomará o título de “Travessia”.

As imagens que compõem a exposição “Em Breve” são estudos sobre a evidência dos objectos do seu universo familiar. Trata-se de dar a palavra aos objectos, em vez de descrevê-los. Para que falem, através da sua consistência, daquilo que está mais próximo da eternidade que os homens.

A exposição está aberta ao público de terça a sexta-feira das 11h:00 às 13:00 e das 15h00 às 19h00, sábados e domingos das 15:00 às 19:00 e encerra às segundas-feiras.

domingo, 15 de novembro de 2009

Recrutamos Conselheiras de Beleza para Évora


A Adecco Marketing Services recruta Conselheiras de Beleza para Évora.

Requisitos:

- 12.º Ano;
- Boa apresentação;
- Simpática e Dinâmica;
- Gosto pelo contacto com o público;
- Capacidade de persuasão;
- Gosto e experiência na área de cosmética.


Descrição da função:

Responsável pela dinamização de marca prestigiada;
Aconselhamento de Produtos de Beleza.



Os candidatos interessados devem enviar o seu CV com foto actualizada para ana.marcos@adecco.com.


Optometristas para zona de Évora


Recrutamos para a zona de Évora:

Optometristas (m/f)


Procuramos candidatos que possuam:

Licenciatura em Fisica Aplicada ao Ramo da Óptica ou em Optometria e Ciencias da Visão;
Sentido de Responsabilidade e Proactividade
Disponibilidade para horários de shopping
Forte motivação para trabalhar na área comercial



Envie a sua candidatura para recursoshumanos@multiopticas.pt
Indicar por favor a função e zona a qual se candidata: Optometrista Évora

Inquiridores (M/F) para Estudo no Alentejo


A VSA Inovação pretende recrutar INQUIRIDORES (m/f)

PERFIL:

- Habilitações literárias mínimas de 12º ano de escolaridade;
- Espírito de equipa;
- Facilidade de comunicação;
- Disponibilidade para horários flexíveis;
- Disponibilidade imediata.

Funções:

- Inquéritos de satisfação(presenciais);
- Contagem de Tráfego

Local de Trabalho:

- Alentejo
- Algarve

OFERECE-SE:

- Remuneração adequada á função.
- Projecto temporário
- Disponibilidade para trabalhar durante semana e aos fins de semana.

Os candidatos interessados devem enviar o seu CV e local de trabalho pretendido para recruitment.out@gmail.com

sábado, 14 de novembro de 2009

Militares na Praça Joaquim António de Aguiar


Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974-04
Legenda - Militares na Praça Joaquim António de Aguiar
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

Manifestação na Rua Serpa Pinto


Autor - Carlos Tojo
Data Fotografia - 1974-05-01
Legenda - 1 de Maio de 1974 - manifestação na R. Serpa Pinto
Cota AC - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Évora recebe “Tool-Fair”


A feira serve para mostrar a quantidade, variedade e riqueza de ferramentas desenvolvidas e utilizadas no Programa Juventude em Acção, que possibilita intercâmbios, voluntariado, iniciativas jovens ou formação, baseados em diferentes temas.

O Presidente da Câmara Municipal de Évora, José Ernesto d’Oliveira, presidiu, ontem, no Palácio D, Manuel, à cerimónia de abertura da quarta edição do “Tool-Fair” – Mostra de Boas Práticas para a Juventude, que contou com a presença do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, Laurentino Dias.

Na sua intervenção, o autarca eborense, para além de ter agradecido a escolha de Évora para a realização desta iniciativa, que acontece pela primeira vez em Portugal, realçou o esforço da edilidade em apoiar e incentivar as associações de jovens do concelho na “prossecução das respectivas actividades, sendo esta uma forma de reconhecer a importância das mesmas”.

“Espero, por outro lado, que a vossa presença em Évora constitua uma experiência inolvidável, e que os conhecimentos aqui adquiridos contribuam para a melhoria do dia-a-dia da juventude nas vossa cidades”, referiu dirigindo-se à plateia.

A iniciativa, que reúne quase duas centenas de jovens de 30 países europeus, é organizada pela Agência Portuguesa para o Programa Juventude em Acção, rede de Centros de Recursos SALTO e Direcção Regional do Alentejo do IPJ.

A feira serve para mostrar a quantidade, variedade e riqueza de ferramentas desenvolvidas e utilizadas no Programa Juventude em Acção, que possibilita intercâmbios, voluntariado, iniciativas jovens ou formação, baseados em diferentes temas.

No encontro, que termina domingo, vão ser apresentadas cerca de 50 boas práticas, resultado de uma selecção criteriosa e que procuram incorporar mais-valias no desenvolvimento da Educação Não Formal.

FIKE 2009 - Festival Internacional de curtas-metragens de Évora




PROGRAMA

24 ‘ 25 nov
Retrospectiva Ken Russell
Tommy ‘ 1975 ‘ 111 min | Women in Love ‘ 1969 ‘ 131 min
Auditório Soror Mariana ' 21.00h ' 18.00h

25 - 30 nov
Competição internacional de curtas-metragens
Auditório da Universidade de Évora ‘18.00h ‘ 21.30h

26 nov
Contar Histórias
Master Class sobre Criatividade e Imaginação Por Filipe Melo ‘ Músico de Jazz, argumentista, e produtor de cinema
Hotel M’ar de Ar Aqueduto ‘ 16.00h

26 nov
ABERTURA OFICIAL
Homenagem ao realizador Ken Russell
Arena Filme de Abertura ‘ realizado por João Salaviza ‘ Palma de
Ouro do Festival de Cannes 2009
Auditório da Universidade de Évora ‘21.30h

27 nov
Master Class Ken Russell
apresentado por Filipe Lopes
Hotel M’Ar de Ar Aqueduto ‘ 16.00h

Lugares Alentejanos na Literatura
Portuguesa Inauguração da Exposição ‘ Apresentação da Associação Estação Imagem
Hotel M’Ar de Ar Aqueduto ‘ 18.30h

SOIR Joaquim António d’Aguiar ‘ Cineclube da Universidade de Évora “ CME ‘ UE ‘ ICA - Instituto do Cinema e Audiovisual ’ MC ‘ FEA

Mais informações:
telf: (351) 266 703 137
www.fikeonline.net
fike@fikeonline.net



Filmes Seleccionados

3X3
Ficção, 2009, Portugal

6 HOURS
Ficção, 2009, Coreia, República da (Coreia do Sul)

A FELICIDADE (THE HAPPINESS)
Ficção, 2008, Portugal

AL HOB FY ZAMAN AL KOLLA (Love In The Time Of Gum)
Ficção, 2008, Egipto

ALMARITSU
Ficção, 2008, França

ASÄMARA
Documentário, 2008, Espanha

CALANGO LENGO - MORTE E VIDA SEM VER ÁGUA (Calango Lengo)
Animação, 2008, Brasil

CECI N'EST PAS UNE MOUCHE (This is not a fly)
Animação, 2008, Reino Unido

CHYTTE HO! (Catch him!)
Animação, 2008, Eslováquia

CIKORJA AN' KAFE (Chicory 'n' Coffee)
Animação, 2008, Eslovénia

COMO COMER UM ELEFANTE (HOW TO EAT AN ELEFANTE)
Animação, 2008, Brasil

DANCING JACK
Animação, 2009, Reino Unido

DANSE MACABRE
Ficção, 2009, Canadá

DE VOLTA A TERRA BOA (Back to the good land)
Documentário, 2008, Brasil

DELO (Work)
Animação, 2008, Eslovénia

DI ME QUE YO (Tell Me That I)
Ficção, 2009, Espanha

DIE SCHNEIDER KRANKHEIT (The Schneider Disease)
Ficção, 2008, Espanha

DIX
Ficção, 2008, França

DRAW
Animação, 2008, Reino Unido

EBÉD (Lunch)
Ficção, 2008, Hungria

ELEPHANTS
Ficção, 2008, Reino Unido

FLORES DE RUANDA (FLOWERS OF RWANDA)
Documentário, 2008, Espanha

FOKKER'S MOUNTAIN PATH
Documentário, 2008, Austrália

GEMEINSCHAFT
Animação, 2008, Turquia

GERMANIA WURST (Germania Wurst - German history in a bite)
Animação, 2008, Alemanha

GROBARI (Grave Diggers)
Ficção, 2008, Polónia

HEY
Animação, 2008, Israel

HORN DOG
Animação, 2009, Estados Unidos da América

HU DIE DE YAN SE (Medicine)
Ficção, 2009, China

HUNGERFORD: SYMPHONY OF A LONDON BRIDGE
Documentário, 2008, Reino Unido

INK
Animação, 2009, Austrália

JAZZED
Animação, 2008, Bélgica

KLOTZ & KLUMPEN (Chump & Clump)
Animação, 2008, Alemanha

LA PARTITA LENTA (The slow game)
Ficção, 2009, Itália

LE VIEIL HOMME DANS LE BROUILLARD (Fog)
Animação, 2009, Luxemburgo

MAESMAK
Documentário, 2008, Itália

MALBAN
Animação, 2008, França

MAN MADE
Ficção, 2009, Reino Unido

MANO SIRDIES SODAS (THE GARDEN OF MY HEART)
Ficção, 2009, Lituânia

MI VIDA EN TUS MANOS (MY LIFE IN YOUR HANDS)
Animação, 2009, Portugal

MISSEN (Missing)
Ficção, 2009, Holanda

MONSIEUR SÉLAVY (Monsieur Sélavy - The Way it is)
Ficção, 2008, Suíça

MOVAZEBE GAVHAYE KHOD BASHID (Take care of your Cows)
Ficção, 2009, Irão

MULLERES DA RAIA (Women from the border)
Documentário, 2009, Portugal

MUTO
Animação, 2008, Itália

MY HAPPY END
Animação, 2007, Alemanha

MY NAME IS KELVIN...
Documentário, 2008, Quénia

NEGRITUD (NEGRITUDE)
Ficção, 2008, Espanha

NEW PICTURES FROM MARS
Animação, 2008, Noruega

NO SE PREOCUPE (DON'T WORRY)
Ficção, 2008, Espanha

NOTEBOOK
Animação, 2008, Holanda

O ACIDENTE (The Accident)
Animação, 2008, Portugal

OLIMPÍADAS (Olympics)
Ficção, 2008, Argentina

OUR WONDERFUL NATURE
Animação, 2008, Alemanha

PASSEIO DE DOMINGO (SUNDAY DRIVE)
Animação, 2009, Portugal

PIMPIN` PLANET MARS
Animação, 2009, Noruega

POZNIJA GOSCI (The Midnight Guests)
Animação, 2009, Bielo-Rússia

PURPLE SUNRISE
Ficção, 2009, Alemanha

PUSTINNIAT BEGACH (The Desert Runner)
Ficção, 2009, Bulgária

SCHWESTER INES (Nurse Ines)
Ficção, 2009, Alemanha

SOTTO IL MIO GIARDINO (Under My Garden)
Ficção, 2007, Itália

SPARNI UN AIRI (Wings and Oars)
Animação, 2009, Letónia

STELLA
Ficção, 2009, Itália

TE VAS A LASTIMAR (You're going to hurt yourself)
Ficção, 2008, Argentina

THE SOLITARY LIFE OF CRANES
Documentário, 2008, Reino Unido

THROUGH THE LOOKING GLASS
Ficção, 2009, Reino Unido

TODOS OS PASSOS (ALL STEPS)
Animação, 2008, Portugal

TOMORROW-YEAAAAAH!
Documentário, 2008, Alemanha

VERT (GREEN)
Ficção, 2009, Indonésia

VIOLONCHEL (Cello)
Animação, 2008, Rússia (Federação Russa)

WAGAH
Documentário, 2009, Alemanha


FIKE 2009 – Festival Internacional de Curtas-Metragens de Évora
 terá lugar de 23 de Novembro a 1 de Dezembro de 2009.

Por favor leia atentamente o Regulamento do Festival.
O registo para a pré-selecção implica a aceitação deste Regulamento
1. Condições para a pré-selecção

1. Podem concorrer à competição curtas-metragens nas categorias de: Animação, Documentário e Ficção, com duração inferior a 40 minutos (incluindo créditos), produzidos após 1 de Janeiro de 2008.
2. Formatos aceites: 16mm, 35mm e Vídeo (Betacam SP ou DVCAM, apenas sistema PAL).
3. Todos os trabalhos devem ter legendas em Inglês ou Francês.
4. Não há limite ao número de obras que cada realizador/produtor pode apresentar ao Festival, e a participação é gratuita.
5. Todos os materiais enviados para a pré-selecção devem ser enviados sem custos para o Festival (portes ou alfandegários) e enviados de acordo com este regulamento. Todos os materiais enviados com custos para o Festival serão rejeitados.
6. Quando possível, utilize os canais diplimáticos do seu país para o envio de materiais para o Festival, no entanto deve constar visivelmente o seguinte: “MATERIAIS PARA VISIONAMENTO NO FESTIVAL - SEM VALOR COMERCIAL, PARA FINS CULTURAIS / CONTAINS SAMPLE MATERIALS FOR FESTIVAL PREVIEW - NO COMMERCIAL VALUE, FOR CULTURAL PURPOSES”. E não declarar valor para efeitos de alfandega, uma vez que são amostras para visualização.
7. O remetente deverá pagar o transporte para o Festival, e o Festival será responsável pela sua devolução.
8. O Festival não irá aceitar quaisquer materiais por e-mail, excepto se expressamente solicitado Um formulário online deverá ser preenchido por cada filme apresentado ao Festival. Após enviar o registo, o sistema irá pedir-lhe para imprimir a inscrição, que deverá ser assinada e enviada para a Organização do Festival juntamente com:
* Ficha Técnica do Filme
* Duas fotografias (fotografias de alta qualidade em CD devidamente identificado)
* Breve bio-filmografia do Realizador incluindo contactos e data de nascimento
* Lista de Festivais em que o filme participou
* Lista de diálogos na língua original e em inglês (ficheiro de texto simples, .txt)
* DVD com legendas em Inglês ou Francês
* Autorização do detentor dos direitos (produtor ou realizador) para a utilização do filme no Festival e na promoção do Festival
* Kit imprensa (Press Kit)

2. Competição Especial

FIKE 2009 terá uma Competição Especial de curtas-metragens de Comédia.

Para a Competição Especial, serão aceites filmes estreados após 1 de Janeiro de 2006, nas categorias de Animação, Documentário, Ficção e Filmes Experimentais e com a duração total até 40 minutos. Todos os filmes apresentados na Competição Especial serão aceites apenas em vídeo e devem ser legendados em Inglês ou Francês.

Os filmes na Competição Especial podem integrar a Competição Internacional do Festival, desde que preencham as condições gerais presentes neste Regulamento.
3. Condições de Participação

Os filmes em competição serão apresentados em Évora de 23 de Novembro a 1 de Dezembro de 2009.

Todos os realizadores e equipas dos filmes são convidados a participar no Festival, sem custos. Condições especiais podem ser arranjadas pelo Festival para estes participantes.

A participação nos Workshops do Festival, paga ou gratuita, depende da aprovação pela Direcção do Festival, todos os trabalhos produzidos nas Workshops são propriedade tanto do Festival como dos autores. O uso destas produções terá de ser autorizada pelo Festival.
4. Prazos

* Envio de cópias para pré-selecção: 10 de Junho de 2009 Prolongado até 30 de Junho de 2009
* Notificação sobre a decisão da selecção: 15 de Outubro de 2009
* Aceitação de cópias de exibição: até 8 dias antes da respectiva Competição
* Devolução/reencaminhamento das cópias de exibição: 15 de Dezembro de 2009

5. Júri e Prémios
Júri do Festival

* O Júri do Festival será seleccionado entre Profissionais de Cinema e Especialistas que irão premiar os filmes nas diferentes categorias. Os membros do Júri serão anunciados no Site do Festival atempadamente. É reservado ao Júri do Festival, o direito de não atribuir prémio em qualquer competição, bem como decidir na atribuição de Menções Especiais. A atribuição de Menções Especiais terá de ser unânime.

Júri FICC - Federação Internacional de Cineclubes

* O Júri da FICC será constituído por 3 membros, a indicar pela FICC, sendo um destes Português. Este Júri irá premiar o melhor filme no Festival com o Prémio Don Quijote.

Troféu e Diploma:

* Melhor Ficção
* Melhor Documentário
* Melhor Animação

Diplomas FIKE

* Melhor Argumento
* Melhor Fotografia
* Melhor Representação
* Melhor Curta-Metragem Europeia
* Prémio do Público
* Melhor Comédia (Competição Especial)
* Melhor Curta-Metragem Portuguesa

Competição Nacional

* Melhor Curta-Metragem Portuguesa

Prémio Don Quijote

* O Júri da Federação Internacional de Cineclubes escolherá a Melhor Curta-Metragem, à qual atribuirá o Prémio Don Quijote, que garante a selecção do filme para o Festival Internacional de Cineclubes, a realizar em Itália em Junho de 2010.

Prémio RTP / Onda Curta

* O patrocínio da Televisão Pública apoia a criação de curtas-metragens adquirindo os direitos de exibição.

Nota: Os patrocinadores do Festival podem incluir dinheiro, equipamento ou apoio logístico como componente do prémio.
6. Disposições Importantes

* Todos os filmes na competição serão cobertos por seguro desde a sua recepção até à sua devolução/reencaminhamento após o Festival.
* Todos os DVD enviados para pré-selecção não serão devolvidos e integrarão o arquivo do FIKE, ficando os seus promotores autorizados ao seu uso para fins culturais ou educativos. Apenas serão devolvidos se for expressamente solicitado, por declaração escrita no acto de inscrição, decorrendo todos os custos por conta do destinatário, que deverá fornecer embalagem e selos postais para a devolução.
* Poderão ser usados excertos para fins promocionais do Festival, assim como o seu uso na Internet, publicidade ou outro meio. Para qualquer outro uso o Festival solicitará autorização escrita ao detentor dos direitos da obra.

7. Situações Excepcionais

A Organização do Festival reserva o direito de decidir em quaisquer casos não previstos bem como decidir, em circunstâncias excepcionais, a seleccionar qualquer filme que não respeite totalmente o presente Regulamento.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...