sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Recuperação de habitações prossegue no Centro Histórico de Évora

A chave do imóvel situado na Rua do Cano, 75 - recuperado recentemente no âmbito do programa REHABITA/Recria – já foi entregue pelo proprietário Abel Junqueira, à inquilina, Henriqueta Santos, numa cerimónia que contou com a participação da Vereadora da Câmara Municipal de Évora, Cláudia Sousa Pereira, além de técnicos camarários e familiares da inquilina.
Fruto da união de vontades entre proprietário, autarquia e inquilina foi realizado um meritório trabalho que permitiu a requalificação desta habitação bastante degradada e com poucas condições de habitabilidade no Centro Histórico de Évora, adaptando-a às exigências actuais de conforto, proporcionando assim uma vida com mais qualidade à idosa de 80 anos aí residente desde a infância, local onde os seus pais também criaram mais 13 irmãos.
“Vivia muito mal na casa velha, não tinha condições, mas como não tinha outra, tive de me sujeitar aquela. A minha mãe teve 14 filhos nela, éramos muito pobres, apesar de todos trabalharmos”, explicou a inquilina, frisando com satisfação: “agora estou muito melhor nesta nova casa, toda arranjadinha, com casa de banho e tudo”, porque na outra, conta: “ não tinha nem casa de banho, nem água quente”.
Durante o período em que o proprietário realizou as obras, a inquilina foi realojada temporariamente numa habitação na Travessa dos Peneireiros.
O valor global da obra orçou os 61 279.05 euros, tendo o proprietário, ao abrigo do programa REHABITA/Recria, comparticipado com 10 833.24 euros, a Câmara Municipal com 20 178.32 euros e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) com 30 466.28 euros.
Trata-se de um acto singelo, mas de significativa importância, que acontece precisamente no mês em que Évora assinala o seu 25º aniversário de classificação do Centro Histórico como Património Mundial e que é resultante do trabalho que tem vindo a realizar-se nos últimos anos para recuperar o Centro Histórico.
Uma acção que só é possível devido à congregação de vontades e esforços dos vários intervenientes no domínio da reabilitação urbana, a qual é imprescindível para fazer reviver a cidade, sendo a criação de habitações condignas e com qualidade uma importante forma de devolver os habitantes ao coração de Évora.
Desde 2003 à actualidade, já foram investidos pela Câmara de Évora, IHRU e proprietários aproximadamente quatro milhões de euros ao abrigo do programa REHABITA/Recria no Centro Histórico da cidade. Foram efectuadas intervenções em quase meia centena de edifícios, cerca de uma centena de fracções habitacionais e duas dezenas de fracções não habitacionais (lojas, garagens, etc.).
Refira-se que, no âmbito da requalificação urbana, a Câmara Municipal tem ao seu dispor um conjunto de programas nacionais para recuperação de imóveis no Centro Histórico, que são os seguintes: REHABITA (Obras de beneficiação e conservação no interior das habitações e partes comuns); Recria (Regime especial de comparticipação na recuperação de imóveis arrendados) e SOLARH (Programa de Apoio Financeiro especial para a realização de obras de conservação e beneficiação em habitação própria permanente).





Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...