domingo, 30 de setembro de 2012

Precisa-se Médico do Trabalho para Évora

A Prevhibox é uma empresa que atua na área da segurança no trabalho. 

No seguimento da sua política de expansão pretende recrutar um Médico especialistas em medicina do trabalho (M/F) para Évora com o seguinte perfil: 

- Licenciatura em medicina com a especialidade de medicina no trabalho; 
- Experiência na função; 
- Residência no distrito de Évora (preferêncial); 
- Flexibilidade de horários; 

Se quer fazer parte da nossa equipa, envie-nos a sua candidatura com cv atualizado para

 tecnico@prevhibox.com  

sábado, 29 de setembro de 2012

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Concerto de peças para cravo de François Couperin comentado pelo próprio compositor - 29 Setembro pelas 18h00


Interpretação por Sofia Cascalho 
Público: Geral
Apoio: Biblioteca Pública de Évora
Entrada livre mediante inscrição prévia 

 Inicia os seus estudos musicais com Madalena Sá Pessoa na Academia de Amadores de Música de Lisboa. Depois de terminar o Curso Geral de piano no Conservatório Nacional de Lisboa, estuda cravo em Paris com Elisabeth Joyé e em Estrasburgo com Aline Zylberajch. Tem um mestrado em musicologia realizado na Universidade de Paris 8 e um mestrado em ensino do cravo realizado na Escola Superior de Música de Lisboa. Actualmente ensina na Fundação Musical dos Amigos das Crianças, em Lisboa. 

Concerto de peças para cravo de François Couperin comentado pelo próprio compositor! 

Programa

Allemande L’Auguste 
(provável alusão ao rei Luís XIV) 
Comentário do Senhor Danchet 

La Marche des Gris-vêtus 
(companhia dos mosqueteiros cinzentos) 
Comentário do Senhor Couperin 

Les Idées heureuses 
(As ideias felizes — é a partitura desta peça que aparece nas mãos do compositor, no único retrato seu que chegou até nós) 
Comentário do Senhor Couperin 

Les Moissonneurs 
(os ceifeiros) 
Comentário do Senhor Couperin

La Logivière, Allemande 
(retrato de alguém cujo apelido seria Logivière) 
Comentário do Senhor Couperin 

Allemande, Lègèrement 
Comentário do Senhor Couperin 

Primeiro e Segundo Prelúdios 
Comentário do Senhor Couperin 

Terceiro e Quarto Prelúdios 
Comentário do Senhor Couperin 

Quinto e Sexto Prelúdios 
Comentário do Senhor Couperin 

Sétimo Prelúdio 
Comentário do Senhor Couperin 

Oitavo Prelúdio

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Évora Perdida no Tempo - Porta para o Presbitério da Sé de Évora.


Porta para o Presbitério da Sé Catedral de Évora. Por cima da porta esncontra-se um busto de São paulo, escultura de António Bellini (1726-1733). A datação desta imagem foi inferida a partir de um conjunto de imagens pertencentes à Colecção Grupo Pró-Évora, atribuídas ao fotógrafo José Monteiro Serra, podendo o autor desta ser, também, o mesmo.

Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1910 - 1920
Legenda Porta para o Presbitério da Sé de Évora.
Cota CME0247 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Jornadas Europeias do Património



PROGRAMA 
28, 29 e 30 Set. 
Exposição de fotografia "Memória de S. Bento de Cástris" 
Local: S. Bento de Cástris 
Org: DRECALEN/CME/AF 

28 Set. 
Visita Guiada ao CR – Convento dos Remédios e exposições “Évora Megalítica” e “Évora Romana” 
Local: Convento dos Remédios 
Hora: 14h30 Org.: CME 

28 Set. 
Projeção do documentário-mudo "Évora" de J. César de Sá, 1929 
Local: Auditório da Universidade de Évora Soror Mariana 
Hora: 21h30 
Org.: CME 
Apoios: Cineclube da Universidade de Évora e Cinemateca Portuguesa 

29 Set. 
Visita guiada ao Teatro Municipal Garcia de Resende por José Russo, ator e diretor do CENDREV 
Local: Teatro Municipal Garcia de Resende 
Hora: 15h00 
Org.: CME 
Apoio: CENDREV 

30 Set. 
A ANTIGA CENTRAL ELEVATÓRIA DE ÁGUA DE ÉVORA: SUA MEMÓRIA E REVITALIZAÇÃO 
Visita guiada pela Dra. Conceição Rebola à antiga Central Elevatória de Água, com a exibição do filme "Viagem Presidencial a Évora" (1933), realização de Vaz Monteiro e produção de Aníbal Contreiras, que nos mostra como era Évora nos anos 30 do século passado, quando se deu a inauguração do abastecimento de água à cidade. 
Local: Unidade Museológica - Central Elevatória de Água. 
Ponto de encontro na Rua do Menino Jesus (jardim) 
Hora: 15h00 
Org.: CME

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Évora Perdida no Tempo - Palácio de Dom Manuel


Aspecto do Palácio de Dom Manuel (Jardim Público), antes de iniciadas as obras projectadas por Cinnatti (iniciadas em 1863).

Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1863 ant. -
Legenda Palácio de Dom Manuel
Cota CME0294 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

domingo, 23 de setembro de 2012

Recrutamento de Formadores área Hotelaria e Restauração - Évora

A Soprofor, Lda encontra-se em processo de Recrutamento de Formadores para o desenvolvimento de Unidades de Formação de Curta Duração (UFCD's), a desenvolver na Região de Évora, na área de Hotelaria e Restauração, nomeadamente de acordo com os seguintes referenciais da ANQEP: 

Ref.ªA1 – Empregado/a de Bar 
Ref.ªA2 – Empregado/a de andares 
Ref.ª A3 – Empregado/a de mesa 
Ref.ª A4 – Operador/a de manutenção hoteleira 
Ref.ª A5 - Recepcionista de hotel 

 Requisitos: 
 • Curso Profissional, Bacharelato ou Licenciatura; 
 • Experiência Profissional e Formativa (factor preferencial); 
 • Certificado de Aptidão Profissional (CAP); 
 • Gosto pelo trabalho em equipa; 
 • Forte sentido de responsabilidade, dinamismo e bom ritmo de trabalho; 
 • Disponibilidade em horário laboral e pós-laboral. 

 Envie CV e CAP para:  formadores.soprofor@gmail.com

sábado, 22 de setembro de 2012

Inaugurada a nova Escola Básica do 1º Ciclo e Jardim de Infância dos Canaviais



A nova Escola Básica do 1º Ciclo e Jardim de Infância dos Canaviais foi hoje (dia 17) inaugurada com a presença de representantes de toda a comunidade, que expressaram a sua satisfação pela concretização deste importante projeto, o qual conta com todas as comodidades e equipamentos de um moderno estabelecimento de ensino. Após a bênção das instalações pelo representante da Igreja Católica, Cónego Senra Coelho, e descerramento de placa pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora, Representante da Assembleia Municipal, Diretora Regional de Educação e Coordenadora da Escola, seguiram-se as intervenções por parte de entidades diretamente envolvidas no processo. 

A Diretora do Agrupamento de Escolas nº 4, Maria de Lurdes Brito foi a primeira a intervir, congratulando-se pela concretização da nova escola, considerando que “existem agora condições para os professores, funcionários e alunos se sentirem bem e em conjunto poderem tornar a Freguesia dos Canaviais um sítio onde ainda é mais agradável viver”. Sublinhou a importância de rentabilizar os espaços, anunciando a junção de vontades entre a Junta de Freguesia e o Agrupamento que permitirá abrir ao público a biblioteca da escola. Apresentou a coordenadora do centro escolar e destacou o trabalho de um grupo de pais que se empenhou no processo, tendo igualmente agradecido a todos o esforço e empenho feito durante o ano escolar transato (quando careciam de condições e tinham aulas em diversos locais), incluindo à equipa socio educativa camarária e à Vereadora da Educação. 

O Presidente da Junta de Freguesia dos Canaviais, Silvino Costa, salientou a importância desta data para esta Freguesia, regozijando-se por se iniciar já o novo ano letivo nas novas instalações e na data prevista pelo Ministério da Educação. “Estas instalações vão ajudar as nossas crianças a ter o melhor sucesso escolar”, afirmou, fazendo questão de especificar que conta com todos para que esse sucesso possa ser atingido, referindo também o empenho da Junta para, em parceria com o Agrupamento, conseguir a utilização da biblioteca por todos os moradores para além do horário escolar. 

Mencionou e agradeceu o trabalho e empenho de todos nos últimos dias para tornar possível a abertura da escola na data prevista e deixou um agradecimento especial ao Presidente da Câmara pelo empenho e dedicação que teve para que esta obra fosse uma realidade. Fez ainda dois apelos: que as obras que faltam, nomeadamente acessibilidades, possam ser concluídas com a maior brevidade possível e que a comunidade educativa trate condignamente e zele por estas instalações. 

Reforçou que a Junta continuará sempre disponível para colaborar com a escola e terminou a intervenção desejando a todos um bom ano letivo. A Vereadora da Câmara Municipal de Évora, Cláudia Sousa Pereira, expressou satisfação por esta inauguração e agradeceu “aos que iniciaram este projeto, aos que o desejaram, aos que o tornaram possível em todas as suas componentes e também aos que o finalizaram”. “Numa escola faz-se aquilo que um político deve fazer que é no presente preparar o futuro; uma escola é o lugar onde as desigualdades sociais, parece, se esbatem e por isso nada de mais importante para quem considera que na sociedade o bem-estar de cada cidadão é que é importante”, destacou a autarca, agradecendo e desejando boa sorte a todos. 

300 alunos vão beneficiar do novo Centro Escolar Por seu turno, o Presidente da Câmara Municipal de Évora, José Ernesto d’ Oliveira, reconheceu a importância deste projeto - no qual se empenhou e cujo desenvolvimento incluiu também algumas dificuldades - e frisou que este estabelecimento “vai trazer mais qualidade à Freguesia dos Canaviais e à cidade de Évora, no sentido de assegurar melhores condições a toda a comunidade educativa”, nomeadamente aos cerca de 300 alunos que o vão frequentar. 

Deixou igualmente uma palavra de referência ao que este espaço significa no âmbito da política autárquica, tratando-se de um investimento da ordem dos três milhões de euros, conseguido com recursos municipais e também com a ajuda dos fundos comunitários (InAlentejo), destacando em particular a intervenção do presidente da Comissão de Gestão, António Dieb, que muito ajudou para que o projeto se concretizasse. 

Deu uma palavra de agradecimento ao empreiteiro da empresa ECOCIAF, Construção Civil e Obras Públicas, Lda., que “foi de uma compreensão extraordinária e empenho e que deve merecer o maior reconhecimento”, bem como ao grupo de pais que, de forma legítima, se preocupou com o andamento da escola, aos técnicos da DREA e a todos os que colaboraram no projeto, tal como os trabalhadores municipais, fazendo votos para que “a comunidade reconheça que tem neles profissionais competentes e zelosos e dedicados ao seu concelho”. 

Referiu que a gestão camarária tem um rumo para manter, que é dar prioridade a três aspetos essenciais que mobilizaram a maior parte dos recursos, mostrando exemplos concretos desse trabalho que incide na proteção dos mais desfavorecidos; na criação de condições para o desenvolvimento económico e para que o emprego surja; e na aposta na Educação. “Esta é a segunda escola nova que inauguramos no nosso concelho, além da recuperação de todo o parque escolar e respetivo equipamento e isso representou um grande esforço por parte da Câmara Municipal, contando também com o apoio dos fundos comunitários (FEDER), através dos programas da CCDRA”, especificou o edil eborense. 

“Hoje é um dia particularmente feliz porque um desses três pilares consegue aqui conhecer mais uma confirmação, pois mais um desses projetos se conclui e mais um contributo significativo é dado para que os mesmos sejam alcançados”, finalizou o Presidente, agradecendo a todos a presença. O evento prosseguiu com uma visita às instalações da escola e encerrou com um beberete oferecido pela Junta de Freguesia, no qual se destacou a atuação do Grupo Coral dos Canaviais.






sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Cavaco recebido sob protestos em Évora


O Presidente da República, Cavaco Silva, foi esta sexta-feira recebido, em Évora, por uma ruidosa manifestação de cerca de 300 pessoas, concentradas perto das novas fábricas da construtora aeronáutica brasileira Embraer. 

O Chefe de Estado inaugura e visita hoje de manhã as fábricas, numa deslocação à cidade alentejana poucas horas antes de, às 17h00, já em Lisboa, presidir à reunião do Conselho de Estado. Concentrados a poucas centenas de metros das unidades fabris, onde é visível um forte aparato policial, os manifestantes ostentam faixas, cartazes e bandeiras negras, gritando palavras de ordem, como "Cavaco escuta, o povo está em luta". "FMI não manda aqui", "É preciso, é urgente, uma política diferente" e "Cavaco, Passos e Portas é tudo a mesma tropa" foram outras das frases entoadas pelos manifestantes. 

A concentração foi convocada pela União dos Sindicatos do Distrito de Évora (USDE), afecta à central sindical CGTP. Ana Cruz, uma das manifestantes, disse à agência Lusa ter participado na concentração para protestar contra as medidas do governo."Estou aqui também porque o Presidente da República é cúmplice deste governo", disse, lamentando que Cavaco Silva "não vete as medidas deste governo e promulgue todas as leis contra os trabalhadores". "Se e Presidente é de todos os portugueses como diz, porque é que não veio falar com o povo. 

Gostava de lhe dizer para olhar para o povo e para acabar com as políticas vergonhosas do governo", afirmou Ana Cruz. O coordenador da USDE, Valter Lóios, explicou à Lusa que o protesto é contra a "actual política que destrói o país".

Os participantes, sublinhou, quiseram aproveitar a presença de Cavaco Silva para exigir "um política alternativa, que ponha fim ao roubo que estão a fazer aos trabalhadores, nomeadamente nos salários e nos direitos". Cavaco Silva está a efetuar uma visita restrita às instalações das duas fábricas, sem o acompanhamento de jornalistas.

Texto : Correio da Manhã

Embraer inaugura fábrica em Évora e cria 600 empregos

A Embraer inaugura esta sexta-feira em Évora a nova unidade fabril do grupo, num investimento superior a 170 milhões de euros. 

A unidade vai criar 600 empregos diretos e 1.200 indiretos, avança a empresa em comunicado. As fábricas da Embraer Compósitos e da Embraer Estruturas Metálicas contam já com 98 trabalhadores, segundo revelou à agência Lusa o presidente da Embraer Portugal, Paulo Marchioto. 

Com esta inauguração, o grupo passa a contar em Portugal com «dois Centros de Excelência especializados», uma aposta que «faz parte do plano estratégico» da construtora aeronáutica para a próxima década. «Estas duas fábricas vão concentrar conhecimento estratégico em duas áreas distintas da indústria da aviação», uma das quais «o uso de estruturas metálicas» e a outra «a utilização de compósitos em equipamento aeroespacial». 

O também diretor das unidades fabris construídas no parque aeronáutico de Évora, nos arredores da cidade alentejana, revela que, na construção da fábrica especializada em estruturas metálicas, que vai produzir partes de asas para aviões da empresa, a Embraer investiu 100 milhões de euros. Já na de materiais compósitos, especializada no fabrico de componentes para caudas de aviões, foram investidos 77 milhões. «Portugal e o apoio da União Europeia à Embraer, através de apoios regionais disponíveis em toda a UE, permitiram ajudar na construção de cada um dos centros», sublinhou. 

Em paralelo, continuou, «a estabilidade das instituições na Europa e a política do Governo português, de desenvolvimento do cluster aeronáutico, foram aspetos fundamentais que pesaram na decisão de investir no país». 

A Embraer já divulgou, em junho, que as fábricas de Évora vão estar ligadas a três aviões novos da empresa, dois destinados à aviação executiva (os Legacy 450 e 500) e a aeronave militar KC-390, que está a ser desenvolvida em colaboração com Portugal. A construtora brasileira espera, no final do ano, proceder às primeiras entregas oriundas de Évora e destinadas às linhas de montagem da Embraer no Brasil.

Texto: Agência Financeira

BIKÉVORA vai começar


O BIKÉVORA, a maior concentração de atividades em torno das “duas rodas” que se realiza em Portugal, vai começar este fim-de-semana, com a realização de um desafio de ciclismo entre Évora e Vila Real de Santo António, na extensão de 210 quilómetros. 

Com esta prova, promovida pelo Clube de Ciclismo de Évora, com o apoio da Câmara Municipal de Évora, a quinta edição do BIKÉVORA, que decorrerá de 22 de Setembro a 6 de Outubro, dá as “primeiras pedaladas”, cujo ponto alto volta a ser o já tradicional Passeio da Família (5 de outubro). Para este ano, a edilidade apresenta como grande novidade a realização da Estafeta da Solidariedade, a favor da ONG Médicos dos Mundo (6 de outubro) e a Feira da Ladra da Bicicleta (5 a 7 de outubro), na Arena. 

De resto, o BIKÉVORA inclui o Passeio Noturno de Bicicletas, agendado para a noite do dia 28 de Setembro (sexta-feira), com partida e chegada nas Piscinas Muncipais, e uma ação de prevenção rodoviária, através da presença da Caravana da Educação Rodoviária no Rossio de S. Brás de 1 a 6 de outubro. 

A Estafeta Solidária Médicos do Mundo terá aproximadamente uma extensão de 200 quilómetros, divididos em cinco percursos, em que os participantes terão de escolher em quais querem participar, podendo optar por trajetos de estrada ou todo-o-terreno. 

A Feira da Ladra da Bicicleta, que terá lugar no interior da Arena D’Évora, visa, como o próprio nome indica, a possibilidade de se comprar, vender, trocar material usado, promovendo-se assim a transação de acessórios ligados às duas rodas. O Passeio da Família, agendado para o dia 5 de Outubro, constitui uma excelente oportunidade para celebrar a implementação da República a praticar desporto, voltando a ser o ponto alto do BIKÉVORA dado o seu perfil familiar. 

Pais, filhos, netos e avós dispõem novamente de uma manhã inteira para desfrutar da cidade em bicicleta, num percurso de dificuldade baixa e de quilometragem reduzida. Recorde-se que desde o primeiro ano o objetivo do BIKÉVORA tem sido sempre o de congregar durante um determinado período uma série de atividades competição e/ou lazer, organizadas por agentes desportivos locais, sobre o patrocínio da edilidade, procurando-se deste forma dar a devida visibilidade à bicicleta e às vantagens da sua utilização. Este ano, o valor das inscrições da “Estafeta Solidária de Médicos do Mundo” (5 euros) e do “Passeio da Família” (2 euros) reverterão a favor da Médicos do Mundo. 

 O programa completo do BIKÉVORA 2012, bem como o local das inscrições, está disponível no sítio do evento em: http://bikevora.cm-evora.pt/

PROGRAMA 
Dia 22 Setembro (Sábado) – 7h00 às 15h30m 
DESAFIO BIKEVORA 210km, ÉVORA --» VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 
LOCAL PARTIDA/CHEGADA: Évora (Local de Partida a Confirmar); Vila Real de Santo António 
ORG: Clube de Ciclismo de Évora INSCRIÇÕES: http://www.ccevora.com/ 

Dia 28 Setembro (6ª Feira) – 21h00 às 23h00 
PASSEIO NOCTURNO DE BICICLETAS 
LOCAL PARTIDA/CHEGADA: Piscinas Municipais de Évora 
No final do passeio será servido um caldo verde pelos participantes. 
ORG: BTT Malagueira – Amigos do Pedal 

DE 01 A 06 Outubro – 09h00 às 18h00 
CARAVANA DA EDUCAÇÃO RODOVIÁRIA 
LOCAL: Rossio São Brás 
ORG: Fundação MAPFRE 

DE 05 A 07 Outubro – 10h00 às 22h00 
FEIRA DA LADRA BIKÉVORA 2012 
LOCAL: Arena d'Évora 
ORG: CME 

Dia 05 Outubro (6ªFeira) – 10h00 às 12h00 
PASSEIO DA FAMILIA 
LOCAL PARTIDA/CHEGADA: Rossio São Brás 
ORG: CME / Médicos do Mundo/ Casa do Povo de Nª. Srª de Machede – Secção Para e Bebes 

Dia 06 Outubro (Sábado) – 09h00 às 18h00 
ESTAFETA SOLIDÁRIA MÉDICOS DO MUNDO 
LOCAL PARTIDA/CHEGADA: Rossio São Brás 
ORG: CME / Médicos do Mundo 

Parceiros Estratégicos: Médicos do mundo, Clube de Ciclismo de Évora, BTT Malagueira – Amigos do Pedal, Os Pedaleiras – Associação Ciclomontanha de Évora, Associação Mundo BTT Portugal, Casa do Povo de Nª. Srª de Machede – Secção Pára e Bebes. Outros Parceiros: Fundação Mapfre, GNR, Bombeiros.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Évora Mosaico nº6


Link: Évora Mosaico nº6

Autarca de Évora acredita que projecto da Embraer vai atrair mais empresas aeronáuticas


O autarca de Évora, José Ernesto Oliveira, congratulou-se hoje com a inauguração das duas fábricas da Embraer na cidade, na sexta-feira, garantindo que este “enorme projecto” vai ter “repercussão” e atrair outras empresas do sector aeronáutico. 

“O que se está a assistir em Évora vai ter repercussão nos anos seguintes, com a natural aproximação de outros operadores industriais ligados à indústria aeronáutica, que aqui” poderão “vir a desenvolver os seus projectos, disse. O presidente do município de Évora falava à Agência Lusa a propósito da inauguração, esta sexta-feira, das duas fábricas da construtora aeronáutica brasileira Embraer na cidade. Assegurando tratar-se de “uma data e de um momento particularmente gratos”, o autarca disse que este projecto “começa agora”, mas “tudo indica” que terá “um futuro largo à sua frente”. 

Questionado pela Lusa sobre o efeito de atracção deste investimento, José Ernesto Oliveira limitou-se a revelar, sem pormenores, que existem mais empresas interessadas em Évora. “As coisas continuam num plano não propriamente negocial, mas há reservas de terrenos”, admitiu, recordando que o loteamento do parque aeronáutico foi sujeito a alterações para a criação de lotes que possam “acolher empresas mais pequenas”, mas sempre ligadas a esse sector. “Estamos convencidos” de que, no seguimento do projecto da Embraer, “se vão concretizar outros projectos, a curto prazo”, vaticinou. 

O presidente da Embraer Portugal, Paulo Marchioto, adiantou que as unidades, uma de estruturas metálicas (partes de asas) e a outra de materiais compósitos (componentes para caudas), já representaram um investimento de 177 milhões de euros. O projecto foi formalizado em Julho de 2008, através de um acordo assinado em Lisboa, perante o então primeiro-ministro José Sócrates e o ex-presidente brasileiro Lula da Silva. Um ano depois, a 26 de Julho de 2009, foi lançada em Évora a primeira pedra de uma das fábricas, numa cerimónia também presidida por José Sócrates. 

O arranque oficial da construção, no parque aeronáutico situado na periferia de Évora, junto ao Aeródromo Municipal, deu-se a 2 de Novembro de 2010. Após a fase de “testes” e de “ajustes” dos seus dois novos “Centros de Excelência”, ao longo do Verão, a empresa, líder no sector de aviação comercial e a terceira maior construtora aeronáutica do mundo, inaugura agora as unidades e aponta as primeiras entregas para “o final do ano”. 

“Foi uma aposta que travámos com muita determinação”, mas também “arriscada na altura”, lembrou José Ernesto Oliveira, aludindo à crise financeira e económica. Contudo, “todos os obstáculos” foram superados e “este enorme projecto” vai ter impactos em termos laborais, porque a cidade, garantiu, “vê criada oportunidade de emprego qualificado, particularmente para os jovens”. 

As fábricas já empregam 98 pessoas, mas o projecto global, segundo estimativas da Embraer, prevê a criação de um total de “600 postos de trabalho directos e 1400 indirectos”.

Texto: Lusa

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Forcados ponderam apresentação de queixa contra hospital de Évora

O grupo de Forcados Amadores de Monsaraz está a ponderar apresentar uma queixa contra o Hospital Espírito Santo, em Évora, por alegado atraso no socorro a um forcado ferido no passado sábado, segundo fonte desta associação.

O acidente ocorreu sábado, durante uma corrida na Praça de Touros da Amieira, em Portel, tendo ficado ferido o forcado Armando Martins, pertencente aos Forcados Amadores de Monsaraz, segundo um elemento deste grupo.

David Rodrigues, responsável por este grupo de forcados, disse à agência Lusa que o forcado ficou ferido numa perna e que foi transportado pelos Bombeiros de Portel.

Ao chegar ao Hospital Espírito Santo de Évora, o forcado já tinha à sua espera a namorada e o pai desta, o qual terá denunciado numa rede social a alegada falta de um pronto atendimento por parte de um ortopedista de serviço.

David Rodrigues não testemunhou estes primeiros momentos no hospital, mas contou à agência Lusa que segunda-feira, quando visitou o amigo, ouviu um médico dizer-lhe que, apesar da cirurgia ter corrido bem, este ainda corria o risco de ser amputado por não ter sido operado mais cedo.

Perante estes acontecimentos, e enquanto membro da Associação Nacional de Forcados, o grupo de Forcados Amadores de Monsaraz está a ponderar apresentar uma queixa contra este atendimento.

Contactada pela Lusa, fonte do hospital disse que, até ao momento, não foi apresentada qualquer queixa ou reclamação com este teor.

Após ter tido conhecimento do caso pela comunicação social, o hospital decidiu que vai "analisar a situação", disse à agência Lusa a mesma fonte.

Texto: Lusa

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Programação da Casa da Zorra


Évora Perdida no Tempo - Porta Nova


Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1896 ant. -
Legenda Porta Nova
Cota GPE0313 - Propriedade Grupo Pró-Évora

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Tauromaquia vai ser património imaterial de Évora


A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central (CIMAC), que representa os 14 concelhos do distrito de Évora, prepara-se para declarar a tauromaquia como Património Cultural Imaterial da região, disse à agência Lusa fonte da instituição.

De acordo com o presidente do município de Reguengos de Monsaraz e autor da proposta, José Calixto, o documento deverá ser aprovado pela CIMAC "durante o mês de Outubro".

Caso seja aprovada a proposta, a zona de Évora surge como a segunda região do país a declarar a tauromaquia como Património Cultural Imaterial, depois de a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), que representa os 15 concelhos do distrito de Portalegre, ter aprovado um documento idêntico em Julho.

O autarca de Reguengos de Monsaraz explicou que os municípios do distrito de Évora estão a decidir, nos respetivos concelhos, o "reconhecimento" da tauromaquia como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal, para depois, em outubro, a declaração da CIMAC ser aprovada.

Para o autarca, a tauromaquia, nas suas mais diversas manifestações, engloba "um conjunto de tradições e expressões orais, de artes do espetáculo, de práticas sociais, rituais e eventos festivos, de conhecimentos e práticas relacionadas com a natureza e de aptidões ligadas ao artesanato tradicional".

Nesse sentido, acrescenta, que "esta tradição, esta herança cultural, própria de um povo nunca poderá ser renegada". José Calixto destacou ainda que o distrito de Évora acolhe várias ganadarias, grupos de forcados, toureiros, dirigentes tauromáquicos e diretores de corrida, como Agostinho Borges, e que contou, no passado, com "grandes nomes" do toureiro a cavalo, como José Mestre Batista, Simão da Veiga e Luís Miguel da Veiga.

"Nunca nos podemos esquecer que a temporada tauromáquica começa em Portugal no dia 1 de Fevereiro, em Mourão", no distrito de Évora, assinalou. De acordo com a CIMAC, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) aprovou em Outubro de 2003 a Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, entrando a mesma em vigor a 20 de Abril de 2006.

Esta convenção promove a salvaguarda do património cultural imaterial e o respeito pelo património cultural imaterial das comunidades, dos grupos e dos indivíduos em causa.

De acordo com os critérios da UNESCO, são já mais de 30 os municípios portugueses que declararam a tauromaquia como Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal.

Texto: C.Manhã

domingo, 16 de setembro de 2012

Electromecânico - Évora

Zonas de:
Évora, Portel, Viana do Alentejo

Procura-se Electromecânico para:
Realizar as actividades técnicas inerentes à inspecção, manutenção e reparação de equipamentos mecânicos e electromecânicos, bem como à instalação e afinação de equipamentos.

Requisitos:
Carta Condução Ligeiros

Damos Preferência a:
Conhecimentos Serralharia Mecânica e Soldadura
Conhecimentos básicos de Electricidade e Força Motriz
Conhecimentos de hidráulica e pneumática

Responsável, Dinâmico e Autónomo


Enviar candidatura acompanhada de cv para:

sábado, 15 de setembro de 2012

Interior da Sé de Évora


Choque frontal fere dois condutores


Uma colisão frontal entre um automóvel e um veículo ligeiro de mercadorias, na cidade de Évora, provocou ontem ferimentos graves a um homem de 81 anos e a uma mulher de 53, ambos condutores das viaturas sinistradas.
Fonte do CDOS de Évora referiu  que o acidente ocorreu pelas 08h26, na EN18, entre as rotundas da Lagril e do Mercado Abastecedor da região.
"As causas da colisão são ainda desconhecidas. Trata-se de uma via onde a velocidade é reduzida e que tem boa visibilidade", acrescentou a mesma fonte.
Assistidas no local pelos bombeiros e INEM, as vítimas foram depois conduzidas para o hospital de Évora. Nas operações de socorro e limpeza da via, que obrigaram ao corte do trânsito durante uma hora, estiveram envolvidas duas dezenas de elementos dos bombeiros de Évora e Arraiolos.

Texto: A.M.S.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

A oculta Ermida de Nª Srª do Ó

A Ermida de Nossa Senhora do Ó, pequeno templo de graciosidade ímpar incrustado no arco da Porta de Avis, subsiste hoje como o único dos nichos e capelas que foram erguidos, em meados do século XIV, em honra da Virgem Maria, nas quatro entradas mais importantes da cidade.

Das outras ermidas, a da Porta de Machede (Senhora da Natividade), completamente degradada, passou a fazer parte de uma casa de habitação; a da Porta de Alconchel (Senhora da Ajuda) foi demolida em 1866 e a da Porta da Rua da Mesquita (Senhora do Amparo) foi integrada na Igreja do Senhor Jesus da Pobreza, que começou a ser construída em 1729.

Segundo o Cónego António Fernando Marques, por cima da Porta de Avis, virada a nascente, foi construído
um nicho onde foi colocada uma imagem de Nossa Senhora do Ó, padroeira das grávidas e parturientes. No lugar daquele vieram a ser mais tarde levantados um balcão e um arco coberto, em cujo vão se pintou, a fresco, a imagem da Virgem a caminho do Egipto. Outros quadros ali foram pintados: Nª. Srª. do Espinheiro, S. Sebastião e Santo António.

Cerca de 1484, foi então construída a actual ermida sobre a espessa muralha e entre as duas portas,  possivelmente como forma de resguardar a imagem da Senhora do Ó, alvo de grande devoção popular.
Nos séculos seguintes, o pequeno orago sofreu reparações e melhoramentos vários (1525 e 1589), suportados integralmente pelo Cabido eborense. Em 1671, o próprio povo veio a contribuir para a recuperação da capela, que os espanhóis haviam destruído quase por completo oito anos antes, durante a Guerra da Restauração. Entretanto, em 1804 foi a Porta de Avis que entrou em obras. A Câmara e o príncipe regente D.João, de acordo com o Comando Militar, ordenaram a abertura de uma Nova Porta de Avis, depois de produzidas diversas alterações necessárias ao seu reforço e consolidação, as quais não se repercutiram nas suas estruturas fundamentais. 

Dessa intervenção ficou uma lápide comemorativa na parte cimeira exterior da Porta. Afigura-se por natural que tenham sido efectuadas algumas modificações na ermida que lhe deram a configuração actual. Na sua obra “Da Toponímia de Évora – Vol. I”, o historiador Afonso de Carvalho afirma que «apesar de muito pequena, a ermida de Nª. Srª. do Ó tinha confraria própria e nela dizia-se missa todos os domingos e dias santos, ficando os fiéis do lado de fora e o celebrante no interior da ermida». Mais informa que eram de «grande riqueza» as pinturas e imagens existentes nesta ermida, como Frei Agostinho de Santa Maria deixou bem documentado no seu livro “Santuário Mariano”, de 1716.  E recorda que as festas em honra da Virgem tiveram uma certa importância, mormente no período que mediou entre a segunda metade do século XIX e a queda da Monarquia.

Com a implantação da República, a ermida viu-se incluída no arrolamento dos bens da Igreja e posteriormente encaminhada para uso civil. Apesar da sua exiguidade, terá servido, durante esse tempo, de habitação e arrecadação de uma taberna. Depois de devolvida à sua função primordial veio a ser reaberta ao culto em 24 de Junho de 1931 (há exactamente 78 anos), sendo a missa de Acção de Graças celebrada pelo Arcebispo de Évora, D. Manuel da Conceição Santos.

Hoje entra-se nela por uma porta situada na abertura interior da muralha. Sobem-se quatro pequenos lanços de escada e de súbito vemo-nos introduzidos na capela pela zona meã da sua actual disposição. Logo à direita, e junto a uma janela, figura o antigo púlpito. À esquerda, fica o cativante altar da Senhora do Ó, sendo todo o espaço longitudinal ocupado por cinco bancos corridos, onde, com boa vontade, se poderá sentar um máximo de 30 pessoas.

Na parede são visíveis os quadros atrás mencionados. A outra extremidade, também servida por pequena janela que dá para a Rotunda fronteira, é composta pelo antigo balcão, o qual se encontra preenchido com livros sagrados. O curioso templete não está, nos nossos dias, aberto ao público. Mas franqueia as suas portas aos segundos domingos de cada mês, pelas 9 horas, para a celebração da Eucaristia. Sem o esplendor das grandes festas de há um século, que, segundo reza a imprensa da época, chegaram a reunir no Largo de Avis mais de seis mil pessoas, a imagem da Senhora do Ó continua a sair anualmente em procissão no dia 18 de Dezembro, liturgicamente apelidado de dia da Expectação. Foi nessa data que, de acordo com a tradição católica, Maria exprimiu ardentemente o desejo de ver nascer rapidamente o seu filho.

Texto: José Frota
Fotografias: Carlos Neves

Projecto Gira-Livros reabre com algumas alterações


O Núcleo de Documentação da Câmara Municipal de Évora, serviço da Divisão de Assuntos Culturais, localizado no edifício dos Paços do Concelho, após um breve interregno, reabre agora o projecto Gira-Livros, com algumas alterações no que respeita à oferta de livros.

Iniciado a 29 de Abril de 2011, data da inauguração da Livraria Municipal, o projecto, aberto à população em geral, foi criado para dar destino às doações de livros usados que são feitas ao Núcleo de Documentação e, de acordo com essa função, estabeleceu como objectivos: promover o livro e a leitura; prolongar a vida útil de livros que de outra forma seriam destruídos e fomentar hábitos de partilha e de reaproveitamento de bens de consumo.

Os livros que são aceites, e oferecidos, no âmbito do projecto são de todos os géneros e temas (Romance, Poesia, Conto, Teatro, História, Banda Desenhada, entre muitos outros, incluindo dicionários e/ou enciclopédias), exceptuando livros escolares e livros técnicos, e devem estar em bom estado de conservação, de modo a que ainda possam ser lidos e/ou guardados.
Até ao momento, mais de 600 livros deram entrada no Gira-Livros, dos quais cerca de 500 já foram oferecidos.

A recepção de livros pode ser feita, como até então, de segunda a sexta-feira, no horário normal do serviço, mas as ofertas passam a ter um dia e um horário exclusivos: sextas-feiras das 14h00 às 17h30, período em que todos os interessados podem levar livros, até 4 exemplares por mês e/ou 6 de dois em dois meses.

Cinema ao Ar Livre - "Feios, Porcos e Maus"


quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Évora Mosaico nº5


Link: Évora Mosaico nº5

Évora Perdida no Tempo - Palácio de D. Manuel


Palácio de Dom Manuel, no Jardim Público. Após o desabamento da cobertura da Galeria das Damas, esta foi restaurada, tendo-lhe sido introduzidas grandes modificações, características da utilização do ferro na arquitectura. Em Março de 1816 um violento incêndio destruiu-o parcialmente.

Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1888 dep. - 1916 ant.
Legenda Palácio de D. Manuel
Cota CME0289 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

A Bruxa Teatro apresenta "Vésperas da Virgem Santíssima"


Estreia a 13 de Setembro, em Évora, a mais recente produção da aBt. Em comemorações pelos seus 10 Anos, A Bruxa Teatro apresenta Vésperas da Virgem Santíssima, texto de Antonio Tarantino e tradução de Tereza Bento.

Com Figueira Cid, direcção de José Neves, assistência de encenação de Mirró Pereira, sonoplastia de Pedro Costa, desenho de luz de Feliciano Branco, cenografia e figurino de Pedro Fazenda.


É um filho que morre e um pai que lida com a sua morte. É um filho que chama pelo pai e um pai que corre sempre em seu socorro, como fazem os pais. É assim que tem de ser, não é? Mesmo além da morte.

Em “Vésperas da Virgem Santíssima” há um jogo “quase-cómico-nunca-sempre-trágico-cómico”, num monólogo em volátil estado, no qual o pai discorre histórias familiares – estreitamente relacionadas com o filho, um travesti de rua - perdido nos tempos, repetindo verbos, falando no passado como se presente fosse, falando de um futuro (talvez ele seja ainda possível?), remetendo para hoje as acções de ontem. Entre vícios, manias, insanidades, as várias vozes destes episódios – do filho, da insuportável mãe – saem em catadupa da boca única do pai, com a urgência de quem tem tanto para dizer ao filho. E já não há tempo.

Por isso, uma linguagem intensamente oral cria imagens sucessivas, caixas dentro de caixas e é preciso não perder o fio à meada, como acontece nos pensamentos. Crime, prostituição, doença, suicídio, contas para pagar. E amor, incondicional, tolerância, muita. Cabe tudo. Cabe a memória enfiada numa espera que parece não ter fim.

Vésperas da Virgem Santíssima
Em cena de 13 a 29 de Setembro | 4ª a sáb às 21:30h, dom às 16h
A Bruxa Teatro | Rua do Eborim, 16 Ex. Celeiros da EPAC | Évora
Reservas: abruxateatro@gmail.com | 266 747 047
Bilhetes: 8€ | 4€
M/16

Texto: Mirró Pereira

Exposição "Só os Caminhos eram Meus", de Ingrid Simons, até 29 de Setembro no Palácio D.Manuel


A Câmara Municipal de Évora apresenta no Palácio de D. Manuel, até 29 de setembro, uma exposição de pintura da artista plástica holandesa Ingrid Simons, intitulada "Só os Caminhos eram Meus", numa organização conjunta da Fundação OBRAS e da autarquia. 

Ingrid Simons, nascida em 1976, é graduada pela Academia de Arte de s-Hertogenbosch, na Holanda, e esta é a sua segunda exposição em Évora, onde irá apresentar novos trabalhos que tem desenvolvido no Alentejo. As paisagens são o seu tema principal, mas numa técnica em que as cenas parecem congeladas, num dualismo entre a escuridão e a luz, criando um momento bonito e ao mesmo tempo sinistro. Desta vez, para além das telas, Ingrid apresenta também alguns trabalhos pintados em azulejo, numa experiência que começou na sua residência em Portugal em 2010, na Fundação OBRAS.

Nos séculos XVIII e XIX os azulejos azuis e brancos, com paisagens e a vida dos santos, ornamentavam as paredes dos mosteiros, câmaras e casas aristocráticas. Muitas vezes, estes azulejos cobriram frescos medievais brilhantemente coloridos com os seus significados devocionais. Ingrid Simons experimentou com novos estilos a aplicação convencional dos azulejos, fazendo referência à tradição ao utilizar as mesmas cores e esmaltes, mas em que as paisagens em azul e branco que pinta divergem em estilo e significado. Seus azulejos não se destinam a ser didáticos ou decorativos. Como nas suas pinturas e serigrafias, cria uma atmosfera de dualismo. Romântico é a primeira impressão, mas é seguido de perto pela inquietude.

Esta exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10:00 às 12:00 e das 14:00 às 18:00, encerrando aos domingos todo o dia e aos sábados apenas na parte da manhã.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

PIM promove aulas de Teatro


Évora Perdida no Tempo - Feira no largo 1º de Maio


Autor Desconhecido/ não identificado
Data Fotografia 1910 - 1940
Legenda Feira no largo 1º de Maio
Cota CME0278 - Propriedade Arquivo Fotográfico CME

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

"É Tempo de Caminhar!" com João Baião



Organizada a partir da parceria entre a Associação Coração Delta do Grupo Nabeiro – Delta Cafés – através do projecto “Tempo para Dar” - e o Município de Évora, a caminhada terá início e final na Praça do Giraldo.

Mediante o pagamento de 3 euros, cada participante na 1.ª Caminhada Solidária “Tempo para Dar” estará a dar o seu contributo para minimizar o isolamento de mais de uma centena de idosos de todo o Alentejo, que residem em áreas afastadas dos núcleos urbanos. As inscrições já estão a ser feitas junto de associações de vários pontos da região, podendo também os participantes de última hora inscreverem-se no secretariado da Caminhada, a instalar na Praça do Giraldo a partir das nove da manhã de 29 de Setembro.

Cada caminhante recebe um kit onde se incluem uma t-shirt, água e produtos alimentares.
Esta 1.ª Caminhada Solidária é apadrinhada pelo actor e apresentador televisivo João Baião, que caminhará com os participantes, tornando o percurso ainda mais animado.

O projecto “Tempo para Dar”, criado no âmbito da Associação Coração Delta, tem como objectivo geral colmatar a solidão e as necessidades sentidas pelos idosos. Entre as actividades desenvolvidas até à data contam-se o voluntariado ao domicílio, ajudas em equipamentos e roupas, prestação de cuidados de saúde e reabilitação de habitações.

Sob o mote “É Tempo de Caminhar!”, a iniciativa do último sábado deste mês tem como parceiros institucionais a Fundação PT e a Guarda Nacional Republicana. Ao evento juntam-se ainda, como patrocinadoras, as seguintes marcas e empresas: Delta Cafés, Fidelidade Mundial, Kellogg’s, Segurvest, TMN, Vimeiro e Widex.

Locais de Inscrição:
ACDE - Associação Comercial de Évora; Agrupamento de Escolas n.º 4 de Évora; APPACDM - Évora; ARPIE - Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos de Évora; Associação “Chão dos Meninos”; Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos da Horta das Figueiras; Associação de Surdos de Évora; Cáritas Diocesana de Évora; Cercidiana; Cruz Vermelha Portuguesa - Delegação de Évora; Escola 2,3 de Santa Clara; INETESE; Junta de Freguesia dos Canaviais; Junta de Freguesia da Sé e S. Pedro; Junta de Freguesia da Senhora da Saúde; Obra de S. José Operário; Santa Casa da Misericórdia de Évora; Suão; USE-União dos Sindicatos de Évora.

As inscrições poderão também ser feitas através do telefone da sede do projecto Tempo Para Dar – 268 687 058.

SIC 20 Anos em Évora - 29 de Setembro na Praça 1º de Maio









domingo, 9 de setembro de 2012

Exposição "10 anos de A Bruxa Teatro"


A exposição 10 ANOS DE A BRUXA TEATRO é o reflexo do tempo nesta companhia, que nasceu em Lisboa, e que em 2002 se sediou em Évora com um projecto profissional integrado de desenvolvimento cultural e social e de criação teatral.

Para além da possibilidade de 'revisitar' cada produção, figurinos, adereços, elementos cénicos, estão presentes as obras de arte que deram origem à imagem dos espectáculos.

A aBt possui já um vasto espólio de obras de António Carrapato, e José Manuel Rodrigues (Prémio Pessoa, 1999) na fotografia, Coca Froes David, Catherine Henke, Leonor Serpa Branco, Miguel Mocho, Daniel Figueiredo, e Rita Vargas na pintura, Vanda Sim-Sim na gravura, Pedro Fazenda, Catarina Cid, e Carlos Dutra na escultura, João Cutileiro, António Couvinha, Margarida Carneiro/Ricardo Falcão, e Leopoldo Antunes no desenho, e Patrícia Guimarães na ilustração e design.



10 ANOS DE A BRUXA TEATRO | exposição documental
DATAS: 8 a 28 Setembro 2012
LOCAL: Grupo Pro-Évora | Rua do Salvador, 1 | Évora
HORÁRIO: terça a sábado das 16h às 19h
CONTACTOS: 266 747 047 | abruxateatro@gmail.com
APOIOS: A 'abT' é uma estrutura financiada pela DGArtes e Secretaria de Estado da Cultura. 
Apoios: Grupo Pro-Évora, CME, Fundação Eugénio D'Almeida

sábado, 8 de setembro de 2012

Encontro Nacional de Folclore



O Rancho Folclórico Flor do Alto Alentejo irá realizar hoje pelas 21:30 como vem sendo hábito todos os anos, o Encontro Nacional de Folclore, integrado nas comemorações do 31º Aniversario do Rancho Folclórico Flor do Alto Alentejo, na Praça do Giraldo com a presença dos seguintes ranchos:

Rancho Folclórico Flor do Alto Alentejo (Évora);
Rancho Folclórico Do Centro Social e Cultural de Abragão( Penafiel);
Grupo Folclórico do Parque Residencial de Vialonga ( Vila Franca de Xira)

Fica aqui o convite a toda a população eborense para se deslocar à sala da nossa Cidade Património Mundial ( Praça Do Giraldo) com o objectivo de ver uma boa noite de folclore.

Évora comemora criação das Cidades Património Mundial



A Câmara Municipal de Évora celebra hoje, dia 8 de Setembro, o Dia da Solidariedade das Cidades Património Mundial, tendo procedido ao hastear da bandeira deste organismo, na varanda dos Paços do Concelho.

O hastear da bandeira da Organização das Cidades Património Mundial (OCPM) foi feito pelo Presidente da Câmara Municipal, José Ernesto d’Oliveira, na presença do Vice-Presidente, Manuel Melgão, e da Vereadora Cláudia Sousa Pereira.

Recorde-se que esta data é assinalada pela Organização das Cidades Património Mundial a 8 de Setembro, porque foi neste dia, em 1993, que na cidade de Fez (Marrocos) foi criada a referida organização.

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Queda de aeronave em Évora mata piloto de Lisboa


A queda de uma aeronave ocorrida, esta quarta-feira, às 12.06 horas, próximo do aeródromo de Évora, provocou a morte do piloto e único ocupante do aparelho, esta quarta-feira de manhã.

O JN sabe que o piloto é natural de Lisboa. A aeronave caiu numa zona rural, no Monte da Pereira, nas imediações do aeródromo municipal de Évora.

Contactado pela Lusa, o responsável da Proteção Civil Municipal de Évora, Joaquim Piteira, adiantou que "a aeronave embateu no solo e ficou completamente danificada".

A vítima mortal, de 34 anos, natural de Lisboa, ficou "encarcerada" nos destroços do aparelho, relatou.

A aeronave pertence à Academia Aeronáutica de Évora (AAE) e a vítima do acidente é um aluno desta escola e estava na fase final do curso.

A fonte da AAE indicou à Lusa que o piloto era "um aluno em voo solo". Segundo a mesma fonte, a aeronave que caiu é um avião de instrução monomotor Socata TB-200 GT.

Para o local do acidente foram mobilizados 25 elementos, entre bombeiros, membros do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e da GNR, apoiados por 10 viaturas.

A zona do acidente está vedada pelas autoridades.

O acidente aéreo está a despertou a curiosidade dos automobilistas que circulavam na estrada que liga Évora a Viana do Alentejo, sendo que alguns deles pararam na berma para observar de longe.

A Academia Aeronáutica de Évora, instalada no aeródromo de Évora, foi criada em 1999, numa parceria entre a escola de pilotos holandesa Nationale Luchvaart School, detida pela Canadian Aviation Electronics (CAE), e a TAP.

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA) já começou a investigar as causas da queda de uma aeronave hoje em Évora, que provocou um morto, revelou à agência Lusa o responsável do gabinete.

O tenente-coronel Fernando Reis, diretor do GPIAA, adiantou que foi aberto um processo de investigação para averiguar as causas do acidente aéreo cujos trabalhos já arrancaram no terreno hoje à tarde.

"Estamos a recolher informação e fotografias", assinalou o responsável, indicando que os destroços da aeronave já foram removidos para as instalações da Academia Aeronáutica de Évora (AAE), proprietária do monomotor e da qual era aluno a vítima mortal.

O GPIAA, que já contou com quatro investigadores, tem atualmente apenas um, passando o processo da aeronave que se despenhou em Évora para a lista das investigações em curso, indicou Fernando Reis, assegurando que a qualidade da investigação "está garantida".

Texto: JN/Lusa

domingo, 2 de setembro de 2012

sábado, 1 de setembro de 2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...