terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Carreira de tiro de Évora preocupa deputado do PCP



O deputado do PCP João Oliveira está preocupado com o "inexplicável desaproveitamento" da carreira de tiro de Évora, inaugurada em 2009, alertando que a infra-estrutura está "sem condições de segurança e ao abandono".
"Existe um inexplicável desaproveitamento da infraestrutura", o que "significa o desaproveitamento dos recursos que ali foram investidos", afirmou o parlamentar comunista João Oliveira, em declarações à Agência Lusa.
A carreira de tiro de Évora foi recuperada e inaugurada em Agosto de 2009 pelos então secretários de Estado da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar e da Administração Interna, respectivamente, João Mira Gomes e Rui Sá Gomes.
O equipamento, uma antiga carreira de tiro militar, está integrado na Carreira de Tiro da Herdade do Montinho de Ferro, a cerca de cinco quilómetros do centro histórico de Évora.
O deputado do PCP realçou que o equipamento foi alvo de obras "há três anos", envolvendo um "investimento de cerca de 150 mil euros" para que "pudesse ser utilizado pelas forças de segurança na formação em tiro".
João Oliveira assinalou que "surgem agora notícias de que a carreira de tiro, afinal de contas, não apresenta as condições de segurança necessárias e que, por isso, está numa situação de abandono".
"Verifica-se até uma situação quase inacreditável", que é o facto de o militar da GNR que reside na carreira de tiro não ter "condições de habitabilidade", não dispondo de "água potável", acrescentou.
O parlamentar sublinhou que, em 2009, "aquele investimento foi apresentado como um aspecto essencial para os profissionais das forças de segurança, que não disponham, até então, de condições para fazer formação de tiro no distrito".
"Se assim é, o abandono da carreira de tiro está, inevitavelmente, a causar um prejuízo significativo aos profissionais da PSP e da GNR", disse.
Através de uma pergunta dirigida ao Ministério da Administração Interna, os deputados do PCP João Oliveira e António Filipe querem saber qual o montante despendido pelo Estado na recuperação do equipamento e como justifica o Governo que a infra-estrutura se encontre ao abandono.
"Que medidas vai o Governo adoptar para garantir as condições de segurança necessárias ao aproveitamento e utilização da carreira de tiro?", "Tenciona ou não realizar o investimento necessário à utilização de alvos móveis na carreira de tiro?" e "que medidas vai adoptar nesse sentido e em que prazo?" são outras das perguntas.

Texto: Correio do Alentejo

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...