segunda-feira, 13 de maio de 2013

Air Olesa assinou contrato promessa de compra e venda de terreno para a nova fábrica

A Air Olesa - Sistemas e Componentes Aeronáuticos, SA assinou sexta-feira, dia 10, nos Paços do Concelho de Évora o contrato promessa de compra e venda do terreno destinado à construção da sua nova fábrica que irá produzir componentes destinados à indústria aeronáutica. O referido documento foi assinado pelo Administrador do grupo português Air Olesa, José Leite Pinto, e pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora, Manuel Melgão.
Recorde-se que esta unidade de fabricação de peças maquinadas e sistemas para a indústria aeronáutica e moldes de aço para outros sectores de atividade ficará instalada no Parque da Indústria Aeronáutica de Évora, sendo o valor do investimento superior a 2,5 milhões de euros e, empregando, no ano cruzeiro, cerca de meia centena de funcionários.
Assinado o contrato, o próximo passo incidirá na elaboração o projeto para iniciar a obra, prevendo-se que este seja concluído durante o Verão, seguindo-se depois a procura de financiamento junto do QREN. Saliente-se também que este projeto recebeu já a classificação da autarquia eborense como de Potencial Interesse Municipal (PIM) na reunião pública extraordinária da Câmara que teve lugar em 17 de Dezembro de 2012. Nessa ocasião, foi aprovado por unanimidade que o projeto a desenvolver pela Air Olesa fosse considerado como Projeto de Potencial Interesse Municipal (PIM), beneficiando, por isso, dos apoios e incentivos previstos no Regulamento Municipal de Atribuição de Lotes para Instalação de Atividades Económicas.
São PIM os projetos classificados como de Potencial Interesse Nacional (PIN) e/ou Potencial Interesse Nacional de Importância estratégica (PIN+) que se localizem no concelho de Évora; e os projetos dos diversos sectores de atividade económica, cujo investimento seja superior a 2.500.000 euros e que criem mais de 50 postos de trabalho, sendo que 50% terão que corresponder a trabalho qualificado. Devem também apresentar um impacto positivo em dois dos seguintes indicadores: produção de bens transacionáveis de carácter inovador; efeitos de arrastamento a montante e a jusante, nomeadamente no que se refere a contratos de fornecimento celebrados com micro, pequenas e médias empresas do concelho de Évora; cooperação com entidades regionais do sistema científico e tecnológico, juridicamente comprovadas; e inserção em estratégias de desenvolvimento regional ou local nomeadamente integração nos sectores e fileiras económicos considerados prioritários nos Planos Regionais e Municipais de Ordenamento do Território.
No caso concreto, a Air Olesa tem sede social no concelho de Évora, o investimento a decorrer no período entre 2013 e 2015 ascende a mais de dois milhões e meio e o número de postos de trabalho a criar é superior a meia centena, sendo na sua maioria qualificados. Além disso, a unidade a construir enquadra-se na produção de bens transacionáveis e a indústria aeronáutica insere-se na fileira económica considerada prioritária no âmbito do Plano Diretor Municipal, que elegeu como desígnio estratégico fazer de Évora um território qualificado, dinâmico, atrativo e com elevada qualidade de vida. -

1 comentário:

Anónimo disse...

As pessoas não comentam ou pura e simplesmente vocês apagam os comentários???

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...