terça-feira, 28 de maio de 2013

Parque Fotovoltaico avança nos terrenos do antigo aterro sanitário


A Câmara Municipal de Évora assinou  um protocolo com a Glintt - Global Intelligent Technologies para cedência de direito de superfície de parcela de terreno com vista à instalação de um parque fotovoltaico, dando assim novo uso ao local do antigo aterro sanitário, na Herdade da Barbarrala (Freguesia da Horta das Figueiras). Trata-se de mais um importante investimento para Évora no domínio das novas tecnologias.
 
Recorde-se que a proposta que deu origem a este protocolo mereceu aprovação unânime na reunião pública da Câmara Municipal de Évora datada de 28 de Setembro de 2011. Isto porque o terreno em causa não é próprio para construção, porém é viável para este tipo de utilização, sendo esta decisão de significativa importância, pois permite o aproveitamento daqueles solos e contribui também para gerar emprego.

Segundo o contrato de constituição de direito de superfície, o qual vigorará por um período de 25 anos, a empresa pagará à Câmara uma renda anual de 12.996,00 euros devida pela aquisição do direito de superfície do terreno, a partir do primeiro ano de arranque do sistema instalado de produção de energia.

 
Esta empresa portuguesa da área das novas tecnologias, com atuação tanto em Portugal como no estrangeiro, irá concretizar no referido local um investimento de 4 milhões de euros com a construção de um parque fotovoltaico com 35.000 metros quadrados e 2880 painéis solares, destinado à produção de energia elétrica para venda. A Glintt - Global Intelligent Technologies resulta da fusão da ParaRede e da Consiste, possuindo quatro áreas de negócio, uma delas a Glintt Energy, que tem sede em Évora e é responsável pelo referido projeto.

 
No entanto, outro aspeto que o parque potencia de relevante interesse, segundo o CEO da Glintt, Manuel Mira Godinho, é “criar uma linha de novos produtos no domínio das energias renováveis em conjunto com a empresa Lobo Solar que permite vender a nível internacional”, havendo já diversos mercados em perspetiva.

O projeto, salientou o Presidente da Câmara Municipal de Évora, Manuel Melgão, “é um investimento de quatro milhões de euros em tecnologia de ponta e Évora é muito virada para as novas tecnologias, sendo esta área das energias renováveis importantíssima no desenvolvimento de uma cidade que queremos que Évora seja”.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...