terça-feira, 10 de setembro de 2013

Parque Fotovoltaico de Évora em construção



O Presidente da Câmara Municipal de Évora, Manuel Melgão, visitou esta segunda-feira, a convite do Diretor Executivo (CEO) da Glintt - Global Intelligent Technologies, Manuel Mira Godinho, a obra de instalação do futuro Parque Fotovoltaico da cidade, que está a ser construído por esta empresa nos terrenos do antigo aterro sanitário, na Herdade da Barbarrala.
Quando estiver em pleno funcionamento, o Parque Fotovoltaico de Évora irá utilizar tecnologia de ponta, de terceira geração, que tem por base a aplicação de uma tecnologia aplicada no espaço pela NASA há mais de 20 anos.

Por outro lado, o aproveitamento da luz solar por estes equipamentos será muito maior pois as células utilizadas permitirão um rendimento de 45% contra os 18% da tecnologia tradicional.

O projeto, salientou o autarca de Évora, “é um investimento de quatro milhões de euros em tecnologia de ponta que vêm para Évora e que colocará a nossa cidade no mercado das novas tecnologias, mais concretamente na área das energias renováveis. É, igualmente, importante no desenvolvimento de um cluster energético”.

Trata-se de um importante investimento para Évora no domínio das novas tecnologias que está a aproveitar um terreno desadequado para a construção, porém viável para este tipo de utilização, sendo esta decisão de significativa importância pois permite o aproveitamento daqueles solos e contribui também para gerar emprego.

No entanto, outro aspeto que o parque potencia de relevante interesse, segundo o CEO da Glintt, Manuel Mira Godinho, é o de “criar uma linha de novos produtos no domínio das energias renováveis em conjunto com a empresa eborense Lobo Solar que permite vender a nível internacional”, havendo já diversos mercados em perspetiva. Aliás, Évora já recebeu a visita de potenciais clientes provenientes dos EUA, China e Brasil.

“É um projeto com duas iniciativas em paralelo. Por um lado, vamos buscar tecnologia estrangeira para adaptá-la e produzir painéis solares em Évora. Por outro, vamos produzir energia solar", refere ainda Manuel Mira Godinho.

O Parque Fotovoltaico de Évora tem 35.000 metros quadrados e será constituído por 2900 painéis solares, destinado à produção de energia elétrica para venda.

A Glintt Energy é uma empresa do grupo Glintt que atua no mercado das energias renováveis, pautando-se por agir em prol do desenvolvimento sustentável. Num mercado cada vez mais global, a Glintt oferece soluções não só a nível nacional, mas também internacional, alinhadas com as necessidades de cada negócio.

A preocupação com o meio em que vivemos leva-nos a adequar as melhores soluções tecnológicas e de engenharia às soluções dos sistemas energéticos e ambientais, gerando a máxima rentabilidade de cada negócio. Apostamos numa cultura de eficiência energética, onde aliamos o conhecimento dos nossos técnicos especializados às soluções mais inovadoras e amigas do ambiente. Queremos oferecer soluções de valor, onde a criação de riqueza e o aumento da qualidade de vida andem de mãos dadas.

A Glintt Energy desenvolve projectos de centrais renováveis de produção de energia para ligação à rede com maior relevância para o fotovoltaico de concentração.
A Glintt Energy desenvolve na região de Évora o projeto de uma central fotovoltaica de concentração (CPV) com uma potência total instalada de 1,2 MW.
A tecnologia CPV baseia-se na concentração da radiação solar em células fotovoltaicas multijunção através de lentes óticas e espelhos, conseguindo-se níveis records de eficiência na ordem dos 40%. Esta tecnologia é adequada para regiões com elevados níveis de radiação direta, onde os níveis de desempenho das células fotovoltaicas convencionais decaem significativamente devido às altas temperaturas a que estão sujeitas.

Notícia retirada da CM Évora

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...