segunda-feira, 4 de maio de 2015

Teatro - Estes Autos que ora Vereis no Palácio D.Manuel


Quarta a sábado: 21:30 | domingo: 16:00
Inicio do Evento: 07 maio
Fim do Evento: 31 maio
Localização: Palácio de D. Manuel (Jardim Público)

​​Um espetáculo de afectos.
Na construção e no tema que une os fragmentos que o compõem.
Gil Vicente, três actores, o Jorge Baião, a Maria Marrafa e a Rosário Gonzaga, quase uma vintena de personagens.
Que aposta é esta?
Cada um de nós guarda memórias, umas partilhadas outras não, de vários espectáculos de Gil Vicente em que participou. Diversas as " leituras" das palavras do autor, as opções estéticas que cada encenador nos foi propondo para a construção das várias personagens que "habitámos". Fragmentos de música, de ambientes, de figurinos...momentos de contracena, incidentes de bastidores...
Memórias afectivas...
Mas ele é bem mais do que o autor que já visitámos muitas vezes. A poesia e musicalidade, a fisicalidade imediata que os seus textos provocam no actor valorizando a expressividade e facilitando a comunicação com o público fazem de Gil Vicente um autor dos nossos dias.
A aposta é pois, simples: o jogo do actor, o disfarce, o lúdico
Um percurso vicentino composto por fragmentos de algumas das obras que a companhia do CENDREV montou ao longo dos quarenta anos de existência que este ano celebra.
Fragmentos de Auto Pastoril Português, Auto da Sibila Cassandra, O Velho da Horta, Auto da Festa, Quem Tem Farelos e Auto da Índia numa fresca "ensalada" de amores desencontrados.

Contacto: 266 703 112 | geral@cendrev.com
Org.: CENDREV (estrutura financiada pelo Governo de Portugal/Secretário de Estado da Cultura/Direção-Geral das Artes)
Apoio: Câmara Municipal de Évora | DGEstE-DSRA | Registo | Diário do Sul | Rádio Telefonia do Alentejo
Preço: 4€ (funciona o PassaporTeatro Estudante e o PassaporTeatro Sénior)
Nota: Espetáculo integrado nas Comemorações dos 500 do Palácio de D. Manuel

Informação retirada daqui

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...