sábado, 4 de fevereiro de 2017

150º Aniversário da presença de Eça de Queirós em Évora


A Câmara Municipal assinala o 150º Aniversário da presença de Eça de Queirós em Évora com um conjunto de iniciativas que irão decorrer durante os próximos 6 meses

A 6 de Janeiro de 1867 era editado o primeiro número do Districto de Evora.

A direção deste novo periódico estava a cargo de Eça de Queirós, então um jovem de 21 anos, que saído da Universidade de Coimbra com o bacharelato em Direito, vem para Évora com a "missão" de elaborar um jornal de oposição, quer ao governo nacional, quer ao governo local que então administrava a Cidade.

Neste contexto, e com o objetivo de assinalar os 150 anos da presença de Eça de Queirós em Évora, a Câmara Municipal, em parceria com um grupo de cidadãos eborenses e várias instituições do Concelho, vai promover um conjunto de iniciativas destinadas aos mais diferentes públicos que, para além do aspeto comemorativo, têm como principal objetivo permitir a reflexão sobre a figura de Eça de Queirós na sua faceta jornalística, bem como a sua contextualização na vida social e política portuguesa e, em particular, na Cidade de Évora do século XIX.

Do conjunto de iniciativas já programadas, destacam-se a colaboração com o Diário do Sul através da publicação semanal de uma crónica da autoria de Eça, a colaboração com a RBEV – Rede de Bibliotecas escolares de Évora - através da elaboração de uma exposição itinerante para o público escolar, bem como o lançamento de um concurso literário subordinado à temática queirosiana, e ainda a realização de um Colóquio (seguido de um jantar queirosiano) programado para o dia 17 de Março – data da publicação do Manifesto do Districto de Évora - entre outras, cuja realização irá sendo progressivamente anunciada.

Aparecido em Janeiro de 1867 e extinto em Agosto desse mesmo ano, o Districto de Evora irá duas vezes por semana, e sob a pena de Eça de Queirós, agitar a vida política eborense num quadro político dominado pelo omnipresente rotativismo entre o Partido "Histórico" e o Partido "Regenerador". Em Évora, o jornal de Eça irá "polemizar" com a Folha do Sul, cujo redator-principal é outra figura de vulto do Portugal oitocentista, Augusto Filipe Simões.

Assim, para além da evocação da presença de Eça na nossa Cidade, as atividades programadas permitirão aprofundar o conhecimento de um período especial da história eborense correspondente ao período "regenerador" e os seus reflexos no desenvolvimento da Cidade de Évora.

Informação retirada daqui

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...