terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Horta Comunitária na Cruz da Picada já está a funcionar

A Horta Comunitária da Cruz da Picada nasceu há poucos meses no recinto da EB1 da Cruz da Picada, mas está já plena de atividade e a ser um sucesso entre os moradores. O projeto desta horta comunitária - a primeira situada em espaço escolar - surgiu de uma união de vontades que reúne diversas entidades num consórcio cuja instituição promotora é a Associação Menuhin Portugal e a base é o projeto MUSEpe, que se desenvolve no bairro da Cruz da Picada e no qual está também envolvida, além do agrupamento N.º 1 de Escolas de Évora, a Câmara Municipal de Évora.
Este projeto de horta, segundo os promotores, tem como principais objetivos: oferecer alternativas para o desenvolvimento local dos bairros da Cruz da Picada, Escurinho e Malagueira; sensibilizar e educar a população para a valorização do meio social e ambiental; fomentar a prática da horticultura biológica como atividade complementar do rendimento familiar; promover a alimentação saudável e contribuir para a alteração de hábitos de consumo.
Visa também valorizar o espírito comunitário na utilização do espaço público/escolar e na sua manutenção; proporcionar um novo olhar e dinâmica do espaço escolar, uma maior abertura do mesmo à comunidade; e contribuir para a melhoria do espaço e ambiente escolar.
Segundo o Regulamento, pode candidatar a utilizador(a) da Horta qualquer munícipe, residente nos bairros da Cruz da Picada, Escurinho, Santa Maria e Malagueira, desde que seja familiar de alunos ou ex-alunos da escola, cliente do Centro Comunitário da Cruz da Picada, ou que seja formanda(o) da Formação Modular de Competências Básicas de Leitura e Escrita promovida pela EBI/JI da Malagueira e Projeto MUSEpe.
As inscrições são feitas e geridas nas respetivas instituições e, posteriormente, reportadas ao MUSEpe. É atribuído pelo menos um talhão a cada uma das instituições referidas e os restantes talhões serão atribuídos consoante o número de candidaturas apresentadas por cada uma das mesmas. Todo o processo de implementação da Horta Comunitária é acompanhado pela equipa do MUSEpe e funcionários da Camara Municipal de Évora.
A Horta Comunitária tem um regulamento e há um horário de utilização do espaço que varia conforme o verão ou o inverno, explicam os responsáveis Tiago Pereira (coordenador do projeto MUSEpe) e Rosa Coelho (técnica), salientando também que foi criado um cartão de identificação que permite às pessoas entrar no espaço escolar. Os produtos não são para venda mas para consumo próprio. Atualmente têm neste espaço 16 talhões (excluindo os talhões dos meninos da escola) e à volta de 26 inscritos já a trabalhar na terra”.

A Vereadora Cláudia Sousa Pereira visitou a horta para conhecer mais de perto o projeto e ficou satisfeita com o que viu. Apesar de existirem já hortas escolares em Évora, uma horta comunitária dentro de uma escola esta é a primeira, sublinha a Vereadora, reconhecendo que este é “um projeto pioneiro, único” e admitindo até eventualmente o alargar do projeto, caso a própria comunidade-escola esteja interessada.




2 comentários:

Anónimo disse...

That's where the aurawave and its office as a TENS painfulness relief, and how does it function? The galvanising pulses besides reap lineage to the afflictive field and step-up circulation, which helps the recovery treat if the annoyance signals organism sent to the peel through and through electrodes.
Look into my page : http://aurawavereview.com/

Anónimo disse...

Mаny television ѕet vieωing audienсе ωere able to picκ up the infomеrcials thаt advеrtised thе aurawave and its abilitу аs a TENS hurting backup man, and
since and then, the results аre immenѕe when it comes to annоyance ease.


Lοok іnto my web-site ... link
Also see my website > link

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mensagens populares

Recomendamos ...